Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Dallagnol fica para acabar com mazelas do PT

General Paulo Chagas

“Não importa a cor do gato o que importa é que ele cace os ratos.” A frase que dá início a esta manifestação de alegria e de louvor é de Deng Xiao-ping, líder chinês, comunista, responsável pela abertura da China para o mundo e que a transformou na segunda maior economia do Planeta.

É desta forma que aplaudo a prorrogação da Operação Lava Jato por mais um ano, tendo à frente Deltan Dallagnol. É dessa mesma forma que faço votos para que ela seja eterna enquanto dure o domínio do vício sobre a virtude na gestão da coisa pública.

É dessa forma que respondo aos hipócritas que acusam o combate à corrupção de responsável pelo desemprego.

É assim que respondo aos corruptos e seus comparsas que participaram – e que aplaudiram de forma criminosa e impatriótica – da invasão, não menos criminosa, da privacidade das comunicações entre os integrantes da operação e o então Juiz Sérgio Moro, visando, estupidamente, proteger o crime com a prática de outro crime.

É assim que respondo aos que bovinamente seguem os ditames, tão burros quanto inoportunos, dos que querem ver Dallagnol fora da Operação porque ele se comporta como um “psolista shiita” no combate aos ladrões do erário.

Repito: Não me importa a cor do gato!!!

Viva a Lava Jato, vivam Deltan e seus camaradas da Força-Tarefa, viva Raquel Dodge, vivam a democracia, a honestidade e o patriotismo.

Abaixo o crime organizado, os corruptos, os corruptores, os canalhas que os paparicam e os que temem porque devem!

Brasil, acima de tudo! Que Deus, acima de todos, não deixe longe da justiça dos homens aqueles que desmerecem ter nascido à sua semelhança!

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente