Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Criatório de Baratas

Defensoria Pública quer pegar Bolsonaro por crime de racismo

Publicado

Foto/Imagem:
Pontes de Miranda Neto II

Bolsonaro está naquela de se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Com a corda apertando cada vez mais no seu pescoço, e a um passo do precipício, o presidente tem mais um novo motivo para se preocupar: a denúncia de prática de racismo. A iniciativa partiu da Defensoria Pública da União e é endossada por procuradores e promotores de justiça todo o país. O questionamento de postura criminosa de Bolsonaro teve o pontapé inicial no Grupo de Trabalho de Políticas Etnorraciais e Defensores Regionais de Direitos Humanos, da DPU. O presidente á acusado de prática de racismo, ao manifestar-se pública e depreciativamente contra um rapaz negro no ‘cercadinho’ do Palácio da Alvorada. Na ocasião, Bolsonaro, aos risos, comparou o cabelo do jovem a um “criatório de baratas”, ciente de que estava sendo filmado por apoiadores e de que tal vídeo circularia em redes sociais. A investigação foi pedida a Augusto Aras, chefe da PGR. Crime de racismo é inafiançável. Se for condenado, o presidente poderá ser preso.

Publicidade
Publicidade