Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Deputados defendem sintonia do Legislativo com a ‘voz das ruas’



A necessidade de o Legislativo brasileiro se aproximar mais das demandas apresentadas nas manifestações populares deste ano foi uma das principais propostas defendidas pelos parlamentares que participaram da abertura oficial da 18ª Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (CNLE), na manhã desta  quarta-feira (6), no auditório da  Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio (CNTC). A proximidade das eleições e a relevância do papel do Legislativo também foram destacadas e serão temas de debates na conferência, que prossegue até amanhã em Brasília.

“Há um novo Brasil que clama por uma estrutura de poder mais descentralizada da área federal. Essa inquietação popular foi demonstrada este ano nas ruas. Por isso, precisamos  do resgate da agenda de investimentos”, enfatizou Wasny de Roure (PT), presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, uma das entidades realizadoras do evento.  O distrital defendeu, ainda, um melhor aproveitamento dos recursos do pré-sal na educação pública, a fim de amenizar as dificuldades dos estudantes, além do atendimento efetivo de demandas em favor das mulheres.

“A política nacional não pode continuar a ser satanizada, como agora. É preciso que a atividade parlamentar tenha a sua credibilidade resgatada. Precisamos acabar com esse clima de pessimismo contra nós”, exortou o vice-presidente do Senado Federal, Jorge Viana (PT/AC), ao propor também um “reencontro da agenda parlamentar com a sintonia das ruas”.

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB/RN), fez contundente e detalhado discurso em defesa das atividades parlamentares, lembrando as dificuldades para o exercício do mandato. “Todos sabem que nossas atividades não se resumem ao plenário. Temos que ouvir as reivindicações das pessoas em nossas bases, mas continuam fotografando  nossos plenários vazios nas sextas-feiras”, protestou. Ainda em sua fala, Alves comemorou a aprovação ontem no Congresso Nacional de emenda constitucional que garante a fiel execução das emendas parlamentares por parte do Executivo.

O presidente do comitê organizador da conferência, deputado federal Raul Carrion (PCdoB/RS) deu as boas vindas aos participantes. E lembrou que, desde 1996, o evento organizado pela União Nacional dos Legisladores  e Legislativos Estaduais (Unale) vem discutindo temas de interesse dos parlamentares, destacando a proposta de melhor distribuição dos recursos administrados pela União.

Pacto – Na mesma linha, o senador Aécio Neves (PSDB/MG), pré-candidato à Presidência da República, propôs “a união das forças do bem” para aprovar uma reforma política e um “pacto de reconstrução federativa”. Ele ressaltou  também a importância da contribuição do Legislativo às mudanças do processo político “centralizado”. E defendeu a adoção de uma política nacional de segurança com a contribuição do Legislativo.

Ao encerrar a solenidade, como anfitrião, o governador do DF, Agnelo Queiroz, afirmou que a conferência deste ano deve produzir novamente “um grande debate”. Ele aproveitou para parabenizar a atuação da Câmara Legislativa do DF nos últimos anos. “Em parceria, conseguimos aprovar realizações importantes para a população, como o novo plano diretor de transportes urbanos, que garante melhor mobilidade no tráfego”, destacou.

A conferência da Unale continua até amanhã, com eventos simultâneos, envolvendo parlamentares e assessores de todo o País, além de representantes de países do Mercosul e também da China.

Zildenor Ferreira Dourado

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente