Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Dilma cai 6 pontos; Aécio fica estável (16%) e Eduardo 10%



Uma nova pesquisa do instituto Datafolha divulgada neste sábado indica que a presidente Dilma Rousseff (PT) perdeu seis pontos no principal cenário eleitoral. A pesquisa anterior ocorreu no final de fevereiro.

Segundo o levantamento, Dilma ainda seria reeleita no primeiro turno com 38% dos votos (44% em fevereiro), contra 16% de Aécio Neves (PSDB) e 10% de Eduardo Campos (PSB). O tucano manteve-se estável e Campos teve crescimento de um ponto percentual. Candidatos de outros partidos somam 6%, 20% dos entrevistados afirmam que vão votar em branco e outros 9% não sabem em quem vão votar.

O jornal afirma que foram testados cinco cenários, sendo que apenas um forçaria um segundo turno – com a presença na disputa da ex-ministra e ex-senadora Marina Silva (PSB), que teria 27% dos votos, quatro pontos a mais que em fevereiro.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que já declarou não ter interesse em concorrer nas eleições deste ano, foi o único a ter melhor desempenho que Dilma. No cenário em que Lula aparece, ele teria 52% dos votos – em fevereiro, o número era de 54%.

A pesquisa indica ainda que 1% dos entrevistados não conhece a presidente da República, enquanto 13% nem ouviram falar de Marina, 25% de Aécio e 42% não sabem quem é Eduardo Campos.

Dos entrevistados, 21% dizem que não votariam de jeito nenhum em Marina. O índice de rejeição de Aécio, Dilma e Campos foi o mesmo: 33%. Já o ex-presidente Lula teve 19% de rejeição.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente