Curta nossa página


Duas pessoas são detidas com máscaras em protesto no Centro

Publicado

Autor/Imagem:


Duas pessoas foram detidas por policiais do 3º e do 16º BPMs (Méier e Olaria) durante a manifestação contra o aumento das passagens de ônibus, na Av. Presidente Vargas, no Centro. Os homens, de 24 e 35 anos, um estudante e um fotógrafo, guardavam dentro de mochilas máscaras respiratórias dentro de mochilas. Cerca de 300 pessoas participam da manifestação e gritam palavras de ordem contra o aumento nas passagens de R$ 2,75 para R$ 3,00, que começou a valer no último sábado.

O reajuste — de 9,09% — foi anunciado pelo prefeito Eduardo Paes no fim de janeiro. O Tribunal de Contas do Município (TCM) chegou a dizer que não tinha competência para decidir se o aumento deveria acontecer, após votar relatório sobre o serviço prestado pelas empresas de ônibus.

No decreto assinado por Eduardo Paes que estabelece o reajuste da tarifa, a prefeitura determina que a Secretaria Municipal de Transportes adote medidas para fiscalizar o Serviço Público de Transporte de Passageiros por Ônibus (SPPO). Entre as obrigações, está a contratação de uma empresa de auditoria para fiscalizar as revisões tarifárias. A secretaria ainda deverá exigir dos consórcios a adequação dos terminais de passageiros em até 180 dias, a contar da publicação do decreto, no dia 30 de janeiro, e elaborar um plano para que todos os ônibus sejam equipados com ar condicionado até dezembro de 2016.

Desde a decisão, os cariocas fizeram pelo menos três manifestações no Centro contra o aumento no valor da passagem – uma delas terminou em confronto entre black blocs e policiais militares e deixou o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Ilídio Andrade ferido gravemente, após ter sido atingido por um rojão. Santiago teve morte cerebral diagnosticada nesta segunda-feira.

 

 

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2023 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.