Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Curiosidades

Elasmossauro, o monstro que vivia nas águas geladas

Foto/Reprodução
Bartô Granja

Tendo passado décadas lutando com os elementos em uma ilha ao largo da Península Antártica, os cientistas finalmente descobriram os restos de uma enorme criatura antiga conhecida como elasmossauro, um enorme réptil aquático que habitou os mares do período Cretáceo durante a época da dinossauros, os relatórios da National Geographic.

Segundo a revista, a criatura “pesaria até 15 toneladas, e agora é um dos mais completos fósseis de répteis antigos já descobertos na Antártida”.

Os pesquisadores acreditam que sua descoberta pertence ao gênero Aristonectes, encontrado no Hemisfério Sul e caracterizado por pescoços mais curtos e crânios maiores em comparação com espécimes fossilizados encontrados nos EUA.

“Durante anos foi um mistério … não sabíamos se eram elasmossauros ou não”, diz José O’Gorman, paleontólogo do Conselho Nacional de Pesquisa Científica e Técnica da Argentina. “Eles eram algum tipo de plesiossauros estranhos que ninguém conhecia”.

Enquanto o Daily Star notou que, embora as notícias dessa descoberta possam encorajar as pessoas que acreditam na existência do monstro de Loch Ness – uma criatura que alguns acreditam ser um plesiossauro de pescoço longo, como um elasmosaurus, que conseguiu sobreviver à extinção de sua espécie. – os cientistas já debunked estas reivindicações como “o loch é só aproximadamente 10,000 anos velho e os plesiossauros foram extintos mais de 65 milhões de anos atrás”.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente