Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Vota Brasil

Clima de tensão atravessa Atlântico e eleitor troca tapas em Londres

Foto/Reprodução
(Célia Froufe)

A poucos minutos antes do fim da votação em Londres, o clima em frente à Embaixada do Brasil na capital britânica esquentou. Um início de tumulto foi logo dissipado pela Polícia Metropolitana, que também determinou a retirada de uma bandeira de uma “paródia nazista” dos ombros de um manifestante. Primeiro, o grupo que apoia o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, tomou a calçada em frente ao prédio, gritando “já ganhou, já ganhou”.

Como se trata de território britânico, a Embaixada não pode coibir a presença das pessoas no local – a lei eleitoral brasileira determina que manifestações só podem ocorrer a pelo menos 100 metros de distância do local da votação. O grupo contra o candidato começou a gritar “crime eleitoral” repetidamente.

Em determinado momento, uma das grandes bandeiras do Brasil foi puxada por um integrante de outro grupo, contrário ao candidato do PSL, iniciando aí um tumulto e início de agressão entre as partes. Com a intervenção da polícia, rapidamente a confusão foi desfeita.

Quase simultaneamente, um integrante do grupo pró-Bolsonaro, que tinha em seus ombros uma bandeira verde e preta foi orientado por um oficial a retirá-la dos ombros e guardar. De acordo com o policial, trata-se de um símbolo de apologia ao racismo.

Questionado sobre o caso, o manifestante brasileiro disse que a bandeira se tratava de uma “paródia nazista”, de uma corrente minoritária alemã. Ele rapidamente obedeceu à ordem do policial e guardou a bandeira. “Eu não entendi bem. O policial disse que houve uma denúncia. Eu obedeci”, explicou.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente