Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Veículos

Em 2020 sai a LTZ e chega a TrailBlazer Premier

Mário Camargo

Depois da Spin, foi a vez da TrailBlazer ganhar a nomenclatura Premier no lugar da LTZ, a única versão oferecida do SUV da Chevrolet. Tracker e Equinox também usam a nomenclatura em suas variantes de topo. A novidade marca o lançamento da linha 2020 do modelo.

Os preços subiram e agora a tabela parte de R$ 193.190 para a versão com motor a V6 a gasolina, alta de R$ 3.300. A versão a diesel subiu R$ 4 mil e chega aos R$ 235.990.

A única mudança no modelo, além do nome da versão é a inclusão de uma nova funcionalidade do sistema OnStar. Os atendentes do sistema agora poderão enviar indicações do serviço de concierge diretamente para o Waze ou Google Maps em uso pelo Android Auto. Por enquanto, usuários do CarPlay, da Apple, não terão a nova função.

O visual continua o mesmo da linha 2019. Fora o novo emblema na traseira, a TrailBlazer mantém as linhas elegantes já conhecidas.

A farta lista de itens de série também foi mantida. O SUV vem de fábrica com um bom pacote de itens de segurança que inclui alerta de colisão frontal, monitores de ponto cego e faixa de rolamento e um sistema que alerta para tráfego perpendicular na traseira do veículo. Há ainda air bags laterais e de cortina e controles de estabilidade e tração.

A TrailBlazer tem ainda banco do motorista com ajustes elétricos, câmera de ré e sensores de luz e chuva. Os bancos são revestidos de couro e há até partida remota do motor por meio da chave.

Sob o capô, o SUV pode ser equipado com um V6 de 3,6 litros e 276 cv ou um 2.8 a diesel com 200 cv. Em ambos a transmissão é automática de seis marchas e o modelo tem tração integral com reduzida.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente