Curta nossa página


Equatorianos ‘moram’ em ônibus para ver a sua seleção na Copa

Publicado

Autor/Imagem:


Um grupo de 25 equatorianos, entre homens, mulheres e crianças, se “mudou” para um ônibus durante a Copa do Mundo. Eles percorreram 7 mil km em oito dias, entre Quito e Brasília. Segundo o G1, eles planejam acompanhar os três jogos da seleção durante a primeira fase da competição. Ao todo, eles calculam rodar 16 mil km até o fim da excursão.

Durante a viagem eles dormiram todas as noites no próprio ônibus. Um caminhão traz os alimentos e a água que o grupo consome. Há frutas, sanduíches, arroz, carnes e outros produtos, segundo os torcedores. Os participantes calculam que haja dez litros de água para cada torcedor estocados no veículo.

“Para o banho há duchas portáteis, de camping. Em algumas cidades acabamos tomando banho em hotel”, afirma o jornalista Diego Lituma, que ao lado de outros dois profissionais faz a cobertura da aventura para uma emissora de TV equatoriana, a TeleAmazonas.

Segundo ele, a viagem tem sido tranquila, sem transtornos. Não há registro de ocorrências médicas nem dificuldades nas fronteiras. “O maior problema que enfrentamos foi em Cuzco, devido à altitude de mais de 4 mil metros. Em Quito temos 2,8 mil metros de altitude. Lá [na cidade peruana] também é muito frio”, diz.

Em Brasília, os torcedores se estabeleceram em uma área em frente ao Centro Comunitário da UnB, na Asa Norte. Na sexta-feira (13), eles acompanharam a chegada da seleção equatoriana ao hotel. A equipe estreia na Copa do Mundo neste domingo (15), contra a Suíça, no Estádio Mané Garrincha, às 13h.

O grupo deve seguir para Curitiba na segunda-feira (16). O Equador enfrenta a seleção de Honduras na capital paranaense na próxima sexta-feira (20). De lá, eles partem para o Rio de Janeiro, onde a equipe do país joga contra a França no dia 25.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2023 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.