Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Curiosidades

Erupção de vulcão chega ao dobro do normal

Antônio Albuquerque, Edição

Só mesmo a natureza para explicar: o fluxo da lava do vulcão na península de Reykjanes, próximo à capital Reykjavik, na Islândia, chegou a uma erupção duas vezes mais poderosa do que de costume, segundo cientistas islandeses. O vulcão entrou em erupção há dois meses, e não demonstra sinais de que vai parar, surpreendendo os cientistas.

“É incomum que uma erupção esteja aumentando em sua oitava semana e não há sinais de que vamos ver essa parada. Este é um tipo de erupção diferente do que estamos acostumados a ver ”, disse o geofísico Magnús Tumi Guðmundsson ao RÚV, Serviço Nacional de Radiodifusão da Islândia.

Os dados mostram que 95% das erupções são mais poderosas no início e, em seguida, perdem energia gradual ou repentinamente.

A erupção perto de Fagradalsfjall parece ser uma exceção a essa regra. “Um aumento significativo no fluxo de lava ocorreu em Fagradalsfjall nas últimas semanas”, confirma um comunicado de imprensa do Departamento de Ciências da terra da Universidade da Islândia.

O aumento do fluxo de lava parece ir de encontro com os fontais de lava que são regularmente lançados para o alto. O novo campo de lava do vulcão agora cobre 1,8 quilômetros quadrados e tem uma massa total de cerca de 30 milhões de metros cúbicos.

A maioria das erupções se origina de uma câmara magmática sob um vulcão central. A pressão e o tamanho da câmara determinam a duração e o tamanho da erupção. “Mas essa erupção parece ser controlada pelo canal de erupção e quanto ele pode transportar. O canal que se abriu era particularmente estreito e longo”, afirma o relatório da universidade – acrescentando que as evidências sugerem que está se alargando com o passar do tempo.

Magnús Tumi diz que os dados confirmam o que muitos sentiram instintivamente: que a erupção está cada vez maior. “Não era certo antes, porém, como a erupção anteriormente estável tornou-se mais volátil, por isso é mais difícil de comparar”, afirmou.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente