Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Saúde

Ervas e especiarias ganham espaço na área de alimentos

Foto/Reprodução
Juliana Carreiro

Nos últimos meses, as ervas e as especiarias têm aparecido em diversos lançamentos do mercado de alimentos saudáveis, muitas marcas fizeram seus snacs doces e salgados saborizados naturalmente com páprica, curry, alecrim, manjericão, e canela, entre tantos outros. Os chamados golden milks produzidos também por diversas empresas são uma mistura delas e levam entre outras especiarias, cardamomo e pimenta do reino.

Estes temperos naturais são a melhor alternativa aos aditivos químicos utilizados nos produtos ultraprocessados, que entre outras funções, também servem para saborizar, mas que têm efeitos bastante nocivos à saúde. Além disso, estes ingredientes especiais possuem diversas funções que colaboram com o funcionamento do organismo.

Essas funções foram o tema de uma entrevista com a nutricionista clínica funcional, Maria Clara Rodrigues Miranda, especialista em fitoterapia.

Veja trechos:

Pra começar, eu gostaria de saber mais sobre o feno grego, um produto ainda pouco conhecido no Brasil, mas que vem sendo utilizado como tempero. O que ele é?

O feno grego (trigonella foenum-graecum) é uma leguminosa proveniente do Oeste da Ásia e do Sudoeste da Europa, sua utilização culinária e medicamentosa é milenar. Para se ter uma ideia ele já era consumido por Nero, no Império Romano. Normalmente são utilizadas suas folhas e sementes. As folhas podem ser comidas cruas, em saladas, ou podem ser refogadas, mas este uso é mais comum na Europa, por aqui ainda não temos este hábito. As sementes são fontes de proteínas, vitaminas e minerais, assim como toda leguminosa, e costumam entrar na composição dos melhores currys (mistura de especiarias) feitos no Brasil e no mundo. As sementes devem ser deixadas de molho por uma ou duas horas antes de serem utilizadas, pois são muito duras. Depois deste tempo, devem ser piladas até virarem um pó, virando uma especiaria. Para ser melhor aproveitado este pó deve ser refogado com azeite quente, esse contato fará com que ele libere seus óleos essenciais, onde estão o sabor e as propriedades nutricionais. Ele pode ser usado para temperar carnes de todos os tipos, vegetais, pode entrar em molhos, moquecas, no caldo do feijão, na água do arroz. O pó já é vendido pronto em empórios da capital paulista, como os da Zona Cerealista, no centro de São Paulo. Muitas lojas fazem entregas em outras cidades. O feno grego também é hipoglicemiante, então a pessoa que o consome pode ter a vontade de comer doces reduzida, ele tem diversas propriedades que auxiliam nessa função. Um amplo estudo científico associou a sua utilização por bebês com a prevenção de doenças crônicas não-transmissíveis. Na Índia, muitas mães têm o hábito de colocar o pó do feno grego na mama para desmamar os bebês, por conta do seu gosto amargo. Anos depois estas crianças foram estudadas e nenhuma delas havia desenvolvido diabetes, nem obesidade. O que demonstra a relação da leguminosa com o controle da resistência à insulina, que está por trás destas enfermidades.

Você vende um tempero pronto que pode ser utilizado para substituir os caldos e temperos ultraprocessados. O que vai na sua composição e por que foram escolhidos estes ingredientes?

Este produto se chama ‘O Pó Dela’ é uma massala caseira, uma mistura de ervas e especiarias, quando juntamos esses temperos, um irá fazer com o que o outro seja melhor utilizado, irá potencializar a absorção dos demais e os sabores também são complementares. A massala precisa estar sempre muito bem equilibrada, eu estimulo as pessoas a fazerem suas próprias misturas caseiras. O objetivo é substituir os temperos e caldos ultraprocessados por este produto, que além de não ter sal, nem nenhum aditivo químico, ainda oferece benefícios à saúde. O meu é feito com alho, cebola, orégano, alecrim, alho poró, louro, manjericão, salsa, cebolinha, sementes de coentro, hortelã, gengibre e cúrcuma. Esta mistura possui as propriedades dos seus ingredientes: o alho poró, por exemplo, possui uma fibra prebiótica chamada inulina, que colabora com a microbiota intestinal; o alecrim melhora a digestão pois ajuda na produção de ácido clorídrico; o coentro em sementes tem um grande poder antioxidante, assim como a cúrcuma; o manjericão facilita a digestão de gordura; a cebolinha possui fitoquímicos que previnem resfriados resistentes; uma colher de orégano tem o poder antioxidante de 48 maçãs. O ideal é que essas massalas sejam utilizadas diariamente e podem ser usadas em praticamente todas as preparações salgadas, cozidos, assados, molhos, na salada, na pipoca.

Como ele tem sido comercializado?

A ideia nasceu 9 anos atrás quando eu fazia parte de um grupo de estudos de nutricionistas, uma colega me disse que atendia mulheres com câncer de mama e que utilizava a cúrcuma em um tempero que distribuía para suas pacientes. Ela relatou que as mulheres que utilizavam o produto com regularidade tinham uma recuperação melhor. Tive vontade então de fazer a minha própria mistura pra distribuir para os meus alunos e pacientes. Depois de um tempo eu já estava fazendo quantidades muito grandes do produto e passei e gastar tempo pra produzi-lo, encontrei uma sócia e comecei a comercializá-lo. Hoje faço cerca de 100kg por mês e o processo é todo caseiro. Alguns dos ingredientes eu planto em casa, seco tudo, trituro, misturo, embalo, rotulo e faço as vendas pessoalmente para minhas colegas nutricionistas e seus pacientes e para os meus alunos de pós-graduação, mas também vendo por meio de três empórios na região de Campinas e Vinhedo, onde moro, ou por entregas à domicílio. No último final de semana embalei 106 pacotes e ainda faltou produto para vender.

Você também prepara um açúcar de coco misturado com especiarias. Por que criou este produto?

O açúcar de coco não utiliza a insulina na sua absorção, por isso pode ser utilizado até por quem tem diabetes, ele também oferece benefícios para a microbiota intestinal. E eu decidi temperar o açúcar com cardamomo em pó, canela em pó e favas de baunilha, para que as pessoas utilizem uma quantidade menor, porque assim o aroma fica muito presente, se colocarmos muito ficará até ruim, além disso, o aroma das especiarias e da baunilha moída já remetem ao sabor doce, assim nasceu O Nosso Açúcar. A canela ainda é hipoglicemiante, ou seja não fará com que a glicemia suba após o consumo do produto. O cardamomo possui na sua composição elementos como o gingerol e o limoneno, por isso o seu sabor lembra uma mistura de gengibre com limão. Na cultura árabe é muito comum que se misture o café com o cardamomo. Este açúcar temperado pode ser utilizado para adoçar frutas como abacate e banana ou café.

O que é o golden milk?

O golden milk ou leite dourado, é uma bebida antioxidante que foi lançada por diversas marcas de alimentos funcionais e suplementos no ano passado, no país, cada uma com suas especificidades. É uma mistura utilizada há milênios na índia e leva cardamomo, canela, cúrcuma, gengibre, pimenta do reino e pimenta caiena, eu acrescentei o açúcar de coco. Na minha receita, eu recomendo que seja utilizada uma colher de café em uma bebida quente, que pode ser um café ou um leite vegetal, como leite de arroz, de inhame, de coco, de aveia, de castanhas ou de amêndoas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente