Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Curiosidades

ET’s somos nós amanhã, de volta, afirma cientista

Bartô Granja, Edição

Enquanto Objetos Voadores Não Identificados, ou OVNIs são vistos por muitos como pretexto para sucessos de ficção científica, um cientista insiste que eles são reais, mas oferece uma teoria notável para provar seu argumento.

Michael Masters, um antropólogo da Universidade Tecnológica de Montana, acredita que os OVNIs são, de fato, muito mais que invenções da imaginação selvagem de caçadores de alienígenas.

No entanto, embora ele afirme que os Objetos Voadores Não Identificados são reais , ele sugere que eles possam ser pilotados por “humanos que viajam no tempo” e não por alienígenas.

Em seu novo livro “ Objetos Voadores Identificados: Uma Abordagem Científica Multidisciplinar ao Fenômeno OVNI ”, o Masters argumenta que os humanos do futuro poderiam possivelmente ter desenvolvido o conhecimento e os meios técnicos de viajar de volta no tempo para visitar a Terra.

“Adotei uma abordagem multidisciplinar para tentar entender as esquisitices desse fenômeno. Nosso trabalho como cientistas é fazer grandes perguntas e tentar encontrar respostas para perguntas desconhecidas. Há algo acontecendo aqui, e deveríamos estar conversando sobre isso. Deveríamos estar na vanguarda da tentativa de descobrir o que é”, disse o cientista ao space.com.

Embora você possa pensar que os humanos que viajam no tempo são um conceito absurdo, o professor argumenta que eles são mais prováveis ​​que os pilotos alienígenas.

“Sabemos que estamos aqui. Sabemos que os seres humanos existem. Sabemos que tivemos uma longa história evolutiva neste planeta. E sabemos que nossa tecnologia será mais avançada no futuro. Eu acho que a explicação mais simples é que somos nós. Só estou tentando oferecer o que provavelmente é a explicação mais parcimoniosa”, pontua.

A nova teoria do professor Master deixou algumas dúvidas, no entanto. O cético Robert Sheaffer classificou as especulações do cientista como uma “alegação altamente dúbia”. Sheaffer também rejeitou o livro do antropólogo, dizendo que não há nada “para levar a sério, pois depende da crença de que” viagem no tempo “não é apenas possível, mas real.”

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente