Mentira verdadeira

Fake news deitam e rolam, revivendo teoria de Goebbels

Foto/Arquivo Notibras
Bartô Granja, Edição

Em época de campanha eleitoral, vale quase tudo para desmoralizar esse e aquele. Em comunicado oficial divulgado nas redes sociais na noite desta sexta-feira, 30, o MBL nega seu envolvimento na propagação de fake news e diz que o “estudo da USP”, no qual teria se baseado a acusação, “nunca existiu e foi desmentido pela instituição”. “O ministro Luiz Fux fez uso de tal ‘estudo’ para justificar uma investigação sobre o tema; o Ministério Público pediu à USP que enviasse o estudo para iniciarem seus trabalhos. É deprimente ver um ministro do supremo fazendo uso de uma notícia falsa para investigar….notícias falsas!”, diz a nota. “Uma força tarefa de advogados está sendo montada para processar todos os veículos que propagam fake news a nosso respeito.”

COMPARTILHE