Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Tchau, pai; tchau, mãe

Filhos estão deixando casa mais tarde sem saber novos rumos

Publicado

Foto/Imagem:
Carolina Paiva - Foto Reprodução

Os brasileiros estão saindo de casa cada vez mais tarde – o comportamento passou a ser mais frequente na faixa etária de 25 a 34 anos, em uma alta de 137% entre 2012 e 2022. É o que aponta o material “Todo o tempo do mundo: para além da idade”, edição de novembro do Data Stories, conteúdo temático mensal da Kantar IBOPE Media – divisão da Kantar especializada em pesquisa de mídia.

Outro dado interessante, por exemplo, é que mais brasileiros estão investindo nos estudos, mesmo com idade avançada. Isso porque começar ou retomar a faculdade passou a ser mais recorrente entre a faixa etária de 20 a 34 anos – crescimento de 69% nessa faixa no período de 10 anos.

Ao comparar as mesmas idades do passado com o presente, a Kantar IBOPE Media percebeu que as relações com vários aspectos da vida mudaram. Em 2012, por exemplo, 40% dos brasileiros entre 12 e 25 anos concordavam que dinheiro é a melhor medida do sucesso. Esse número caiu para 28% em 2022.

Já a faixa etária acima de 58 anos apresentou crescimento de 212% quando o assunto é ter a internet como principal fonte de entretenimento, passando de 13% para 42% em 10 anos.

A conectividade e o acesso à web, inclusive, é um dos principais fatores que impulsionam as diferenças entre pessoas da mesma idade hoje e décadas atrás. Nos últimos 10 anos, houve aumento representativo nesse fator em todas as faixas etárias: 12 a 19 anos (+15% passaram a navegar pela internet), 20 a 24 anos (+18%), 25 a 34 anos (+35%), 35 a 44 anos (+68%), 45 a 54 anos (+103%), 55 a 64 anos (+178) e 65 a 75 anos (+408%).

A última década ainda trouxe mudanças significativas de comportamento de consumo de forma generalizada, com maior conscientização ambiental em relação às compras – hoje, 77% estão dispostos a mudar o estilo de vida para beneficiar o meio ambiente –, e a forma como se relacionam com marcas – 44% apreciam empresas inovadoras.

“Alguns rótulos geracionais tornaram-se uma abreviação para segmentar milhões de pessoas. Isso, no entanto, leva a análises e conclusões estereotipadas e, algumas vezes, até míopes. Para enxergar o todo e ir além do óbvio, o dado pode ser um grande aliado, mas é preciso ir além de análises demográficas baseadas em idade a fim de desbloquear todo seu potencial”, destaca Eduardo Alves, Head de Go-To-Market e Field Marketing (Diretor de Marketing) da Kantar IBOPE Media.

Esta edição do Data Stories foi elaborada com a ajuda de informações coletadas pela ferramenta Target Group Index e tem a proposta de analisar como diferentes aspectos da vida dos brasileiros variam de acordo com suas gerações.

Publicidade
Publicidade