Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Esportes

Fluminense faz 2 no Bangu na estreia de Ganso

Foto: Batista Jr Press
Ricardo Magatti

Na estreia de Paulo Henrique Ganso, o Fluminense passou pelo Bangu com certa facilidade e venceu seu primeiro jogo na Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Vice-campeão da Taça Guanabara, o time de Fernando Diniz manteve a intensidade dos outros jogos e venceu por 2 a 0 o duelo disputado nesta sexta-feira, no Maracanã.

Ganso fez um jogo razoável. O meia, que estava há cerca de dois meses sem entrar em campo, participou mais da partida no primeiro tempo. Sem fixar posição, o camisa 10, sob olhares dos filhos Stella e Enrico, que estavam no Maracanã, flutuou no campo, deu combate, roubou bolas e acertou alguns bons passes. No segundo tempo, apareceu menos em virtude do cansaço e atuou mais à frente. No entanto, teve preparo físico para jogar os 90 minutos.

Muito festejado pela torcida, que realizou uma bonita festa, regada ao tradicional pó de arroz, que voltou a abrilhantar o Maracanã, Ganso não foi o único que debutou. Allan, jovem meia emprestado pelo Liverpool, atuou pela primeira vez com a camisa do Fluminense. Além dos reforços, o lateral-direito Gilberto fez seu primeiro jogo em 2019. Ele se recuperou de uma lesão grave no joelho que o tirou dos gramados por quase seis meses.

Digão, em um bonito sem-pulo cruzado que acertou o ângulo do goleiro Jefferson no primeiro tempo, e Caio Henrique, em finalização de fora da área na etapa final, marcaram os gols do triunfo do Fluminense. O Bangu pouco fez, se não ameaçar o rival em lances esporádicos, geralmente protagonizados pelo centroavante Anderson Lessa.

O Fluminense começou a Taça Rio da maneira que terminou a Taça Guanabara: com muita posse de bola, intensidade e movimentação. No entanto, teve um diferencial em campo. Ganso fez sua estreia e deu um toque de cadência e qualidade ao meio de campo.

Liberado para flutuar, o camisa 10 rodou pelos lados, especialmente pelo esquerdo, e acertou alguns bons passes. Fez um bom jogo para quem estava parado há dois meses. Quem brilhou no primeiro tempo, porém, foi Digão. Depois de cobrança de escanteio, a bola ficou viva na área e o zagueiro acertou um lindo sem-pulo no ângulo esquerdo do goleiro para abrir o placar aos 34 minutos.

Pouco tempo depois, em uma das poucas chegadas ofensivas, o Bangu acertou o pé da trave do goleiro Rodolfo. João Lucas, sem ângulo, chutou da direita e quase surpreendeu.

Na etapa final, o ritmo do Fluminense caiu um pouco, mas não o suficiente para o Bangu conseguiu o empate. Pelo contrário. O time tricolor chegou ampliou o marcador no começo da etapa final e ficou tranquilo para administrar a vantagem nos minutos que sobraram.

Caio Henrique teve qualidade, mas contou com a sorte. O meia roubou a bola na intermediária, avançou e arriscou de fora da área. A bola desviou em Michel e entrou no canto direito aos 12 minutos. O gol corou a boa atuação do jovem, que ditou o ritmo no meio de campo da equipe. Matheus Ferraz quase o marcou o terceiro poucos minutos depois, mas o goleiro Jefferson defendeu

No final, Ganso fugiu um pouco de sua característica e arrancou em velocidade em contra-ataque. O camisa 10 encontrou Yoni González na ponta, mas a zaga antecipou e afastou o que poderia ser o terceiro gol do Flu e o placar se manteve em 2 a 0.

O Fluminense volta a campo na próxima terça-feira, às 21h30, quando estreia na Copa Sul-Americana. O duelo será contra o Deportes Antofagasta, do Chile, no Maracanã. Na sexta-feira, às 16 horas, o Flu encara o Resende em Moça Bonita. No mesmo dia e horário, o Bangu encara o Madureira, no Conselheiro Galvão.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente