Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Generais deixam trincheira e surge agora #foramaia

Foto: Marcelo Camargo/ABr
Antônio Albuquerque

Rodrigo Maia, presidente da Câmara, precisa se enxergar e procurar o lugar dele. Atacar os militares, não. A opinião é do general Paulo Chagas. Veio a propósito de uma frase do presidente da Câmara.

Disse o deputado: “O problema é que estamos no fim da festa, o Brasil já quebrou, os militares estão querendo entrar na festa no finalzinho, quando já está amanhecendo, a música já está acabando, não tem mais ninguém para dançar”.

A resposta do general foi por meio de postagem em suas redes sociais. Escreveu Paulo Chagas: “Esse estrume dançou a noite toda, só ajudou a quebrar o Brasil, é um zero a esquerda, uma calça arriada em busca de poder. Não tem condições de dar lição de moral para os militares! Vá se enxergar, ó inútil!

Na mesma linha se posicionou o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva: “Nos navios e submarinos; nas fronteiras, na Amazônia até os Pampas; e dentro de aeronaves e nos controladores cuidando do nosso espaço aéreo. Não temos tempo para estar no início e no final de festas”, disse o militar.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente