Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Cultura

Godzilla e Kong brigam em regiões paradisíacas

Carolina Paiva, Edição

O tão aguardado embate entre os gigantes Godzilla e Kong já está em cartaz nos cinemas brasileiros. Mas além da batalha épica, Godzilla vs. Kong tem se destacado pelos cenários paradisíacos em que se passa. A produção, estrelada por Alexander Skarsgård (das séries “Big Little Lies” e “The Little Drummer Girl”) e Millie Bobby Brown (da série “Stranger Things”), e dirigida por Adam Wingard (“O Hóspede”, “Você é o Próximo”), foi filmada, em sua maioria, no Havaí e em Queensland,

Começando pelo Havaí, na ilha de Oahu, os designers utilizaram as florestas das selvas da região para criar a reserva ecológica protegida da Ilha da Caveira, no Oceano Pacífico, onde Kong e Jia residem, observada de perto por uma legião de pesquisadores e cientistas da Monarch. O Centro de Convenções do Havaí ofereceu alternativas para criar uma ampla variedade de sets tanto para a Monarch quanto para a Apex. Houve ainda filmagens em locações como Lanai Lookout, os Palcos Kapolei, o Parque Estadual Sand Island, além de vários endereços na capital de Honolulu e em toda a ilha.

O designer de produção, Tom Hammock, conta que “filmar no Havaí foi fantástico. Pode ser um pouco louco às vezes, porque o tempo varia muito, e você nunca sabe o que o vulcão vai fazer. Nós literalmente estávamos com toda a produção do filme engatada quando o vulcão começou a entrar em erupção e a lava cobriu várias das locações que tínhamos adorado. Então, você está sempre à mercê da natureza por lá”.

Já no outro continente, na Gold Coast, região da costa leste da Austrália, a produção encontrou algumas locações naturais, mas dedicou-se principalmente à construção da grande maioria dos sets de filmagens, como os interiores do navio de transporte de Kong, um gigantesco tanque de água ao ar livre, os postos avançados de observação e controle da Monarch, os “exteriores” da Antártida, as ruas movimentadas de Hong Kong, o heliporto da APEX e a enorme estrutura da Terra Oca.

O produtor Eric McLeod comenta que “as equipes australianas estão entre as minhas favoritas. Este foi o meu terceiro filme em quatro anos na Austrália, e muitos dos mesmos profissionais integraram as equipes dos meus três trabalhos anteriores. Em uma produção desta escala e magnitude, os bons resultados dependem enormemente das instalações disponíveis e dos parceiros capazes de realizar tudo o que está previsto no projeto. A Austrália tem algumas das melhores opções do mundo de ambos”.

O diretor Adam Wingard concorda com McLeod: “Filmar em Queensland foi fantástico. O espaço do estúdio era ótimo, os profissionais da equipe de produção, incríveis, havia tantas locações tão interessantes, de uma selva fechada até as cidades mais urbanas, você pode encontrar basicamente o que quer que seja que precisa para realizar um filme por lá”.

Sobre o filme
Lendas entram em rota de colisão em Godzilla vs. Kong, quando esses dois adversários míticos se encontram em uma batalha espetacular e histórica, que coloca o destino do mundo em jogo. Kong e seus protetores iniciam uma jornada perigosa para encontrar seu verdadeiro lar. Com eles está Jia, jovem órfã com quem Kong criou um vínculo único e sólido. Mas, inesperadamente, eles cruzam o caminho de um Godzilla enfurecido, que tem deixado atrás de si uma trilha de destruição em todo o planeta. O confronto épico entre os dois titãs – instigado por forças invisíveis – é apenas a porta de entrada do grande mistério que reside nas profundezas do núcleo da Terra.

O filme é estrelado por Alexander Skarsgård (das séries “Big Little Lies” e “The Little Drummer Girl”), Millie Bobby Brown (da série “Stranger Things”), Rebecca Hall (“Christine”, “Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas”), Brian Tyree Henry (“Coringa”, “Homem-Aranha no Aranhaverso”), Shun Oguri (“O Tempo com Você”), Eiza González (“Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw”), Julian Dennison (“Deadpool 2”), com Kyle Chandler (“Godzilla II: Rei dos Monstros”) e Demián Bichir (“A Freira”, “Os Oito Odiados”).

Adam Wingard (“O Hóspede”, “Você é o Próximo”) dirigiu o filme a partir do roteiro de Eric Pearson (“Thor: Ragnarok”) e Max Borenstein (“Godzilla II: Rei dos Monstros”, “Kong: A Ilha da Caveira”), com argumento de Terry Rossio (“Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar”) e da dupla Michael Dougherty & Zach Shields (“Godzilla II: Rei dos Monstros”), baseado no personagem “Godzilla”, propriedade e criação da TOHO CO., LTD. O filme foi produzido por Mary Parent, Alex Garcia, Eric McLeod, Jon Jashni, Thomas Tull e Brian Rogers, com produção executiva de Jay Ashenfelter, Herbert W. Gains, Dan Lin, Roy Lee, Yoshimitsu Banno e Kenji Okuhira.

Na equipe de produção estão o diretor de fotografia Ben Seresin (“A Múmia”, “Guerra Mundial Z”), os designers de produção Owen Paterson (“Jumanji: Bem-vindo à Selva”, “Godzilla”) e Thomas S. Hammock (“Bruxa de Blair”), o editor Josh Schaeffer (“Godzilla II: Rei dos Monstros”), a figurinista Ann Foley (“Arranha-Céu: Coragem Sem Limite”) e o supervisor de efeitos visuais John “DJ” DesJardin (a série inédita “Zack Snyder’s Justice League”).

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente