Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Memória de Gal

Hanna apresenta seu show Bossa Nova para Sempre 

Publicado

Foto/Imagem:
Malu Oliveira, Edição - Via Cezanne Assessoria/Foto Divulgação

De volta ao palco da Casa Julieta de Serpa, no Flamengo, a cantora Hanna fará um show bem especial no dia 2 de dezembro, sexta-feira, às 21h. Acompanhada por Dodô Moraes (teclados, acordeon, arranjos e direção musical) e formado por Flávio Pereira (contrabaixo), Márcio Souza (violão), Luisinho Sobral (bateria) e Tinho Martins (sax e flauta), a cantora vai dedicar o espetáculo “Bossa Nova para sempre” – nome do próximo álbum da cantora a ser lançado em 2023 – à Gal Costa, uma de suas maiores influências, abrindo o show, inclusive, com “Saudosismo”, composta por Caetano Veloso em 1968, registrada na voz de Gal em seu primeiro disco solo, lançado em 1969. Em sua homenagem, HANNA ainda irá cantar “Vapor Barato” (Jards Macalé e Waly Salomão) e “Minha voz, minha vida”, que Caetano dedicou para a cantora.

O repertório do show reúne músicas que João Gilberto gravou e levou para o mundo e se tornaram standards internacionais: “Aquarela do Brasil”, “Corcovado”, “Águas de Março”, “Caminhos cruzados”, “Avarandado”, “A cor do Pecado”, “Desde que o Samba é samba”, “É preciso perdoar”, “Eu quero um samba”, “Eu sei que vou te amar”, “Eu vim da Bahia”, “Falsa baiana”, “Fotografia”, “Insensatez”, “Lígia”, “Pra quê discutir com a madame”, “O samba da minha terra”, “Retrato em Branco e Preto”, “Você e eu”, “Triste”, “Tin Tin por Tin Tin”.

Novas músicas já ganham destaque no espetáculo, como “Samba do Avião”, “De Conversa em Conversa”, “Doralice”, “Saudosa Maloca”, “Saudosismo” e “Coração Vagabundo”, além de uma versão bossa nova para o clássico “Satisfaction”, de Mick Jagger e Keith Richards. Diversos compositores fazem parte desta grande festa, como Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Ronaldo Bôscoli, Carlos Lyra, Aloysio de Oliveira, Neusa Teixeira, Jayme Silva, Denis Brean, Dolores Duran, Newton Mendonça, Caetano Veloso, Dorival Caymmi.

Com uma carreira internacional digna de elogios e reconhecimentos notáveis – em Marrakesh foi saudada com entusiasmo pelo Rei de Marrocos – e após apresentações ao longo dos últimos 20 anos em clubes de jazz da Itália, Suíça, Grécia, França, além de importantes casas de show do Rio (Teatro Rival, Planetário da Gávea, Forte de Copacabana, dentre outros), a cantora HANNA está em estúdio, gravando seu novo álbum “Bossa Nova para sempre”, com produção de Dodô Moraes e previsão de lançamento no início de 2023, reunindo obras icônicas como “Samba do Avião”, “De Conversa em Conversa”, “Doralice”, “Saudosa Maloca”, “Saudosismo” e “Coração Vagabundo”, dentre outras.

Biografia
A cantora, compositora e atriz nasceu em Maceió, Alagoas, e começou muito menina na Rádio Difusora de Alagoas, onde foi eleita a “Rainha do Rádio”. Mais tarde, no Rio de Janeiro, iniciou também carreira de modelo e atriz, realizando campanhas publicitárias e filmes.

Em 1981, gravou para a trilha sonora do filme “Xavana a ilha do amor”, de Zigmunt Sulistrowski, no qual também atuou como atriz no papel de uma cantora. Anos depois, em 1984, gravou, pela Som Livre, uma música para a personagem de Christiane Torloni na novela Partido Alto, de Aguinaldo Silva e Glória Perez. Além do LP da novela, a música “Sentimentos” deu nome a outro disco, pela mesma gravadora, com produção de Alexandre Agra, arranjos de Ricardo Cristaldi e direção geral de Guto Graça Mello.

Em 1999, gravou o CD independente “Eu te amo”, lançado em cadeia nacional no programa “Jô Soares onze e meia”, no SBT. Em 2001, lançou o CD “Nós em Nós”, pela Ipanema Records, no qual canta compositores consagrados como Caetano Veloso, Rita Lee, Gonzaguinha, Cazuza e outras de própria autoria. Lançado em 2015, seu CD “O Amor é Bossa Nova – Homenagem a João Gilberto vol.1” recebeu diversas indicações ao Grammy Latino.

Publicidade
Publicidade