Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


TCDF corta mamata

Ideias para iluminar festa deram curto-circuito

Publicado

Foto/Imagem:
João Zisman - Foto de Arquivo

Sob os holofotes do Tribunal de Contas do Distrito Federal, a Secretaria de Turismo do DF tem muito que esclarecer a respeito do projeto “Brasília Iluminada – Capital da Esperança 2020”. O Termo de Fomento 16/2020 firmado com o IDHEIAS – Instituto de Desenvolvimento Humano, Empreendedorismo, Inovação e Assistência Social, é apontado pelo Procurador -Geral de Contas do TCDF, Marcos Felipe Pinheiro Lima, como um evento de valor incompatível ao ser comparado com outros de mesma natureza. Foram pagos pouco mais R$ 9,6 milhões ao IDHEIAS. Causou estranheza ao Procurador a celeridade para contratar o Instituto, ainda mais pelo fato de que o contratado não ter conseguido demonstrar sua capacidade técnico operacional para realizar o projeto. Segundo o Procurador do MPC do TCDF, o IDHEIAS parece ser apenas um intermediário (laranja) para assinar o Termo de Fomento, de maneira a fazer com que outra pessoa jurídica com fins lucrativos possa usufruir do lucro da execução do projeto. Esta semana vencerá o prazo para que a SETUR-DF e o IDHEIAS apresentem suas explicações ao TCDF. Nos corredores do Tribunal de Contas se comenta que a “caixa-preta” da SETUR-DF foi encontrada.

Publicidade
Publicidade