Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Saúde

Infecções em crianças relacionadas ao risco de doença mental

Foto/Divulgação
Joel Rennó

Altas temperaturas, dores de garganta e infecções durante a infância podem aumentar o risco de sofrer também de um transtorno mental quando criança ou adolescente, de acordo com um estudo publicado no JAMA Psychiatry.

O estudo acompanhou todas as 1.098.930 crianças nascidas na Dinamarca entre 1 de janeiro de 1995 e 30 de junho de 2012. Os pesquisadores analisaram todas as infecções que foram tratadas desde o nascimento e também o risco subseqüente de transtornos psiquiátricos na infância e adolescência.

“As internações hospitalares com infecções estão particularmente associadas a um aumento do risco de transtornos mentais, mas também são infecções menos graves que são tratadas com remédios do clínico geral do paciente”, diz Ole Köhler-Forsberg, da Aarhus University da Dinamarca.

O estudo mostrou que as crianças que foram hospitalizadas com uma infecção tiveram um aumento de 84% no risco de sofrer um transtorno mental e um aumento de 42% no risco de ser prescrito medicamento para tratar transtornos mentais. Além disso, o risco para uma gama de transtornos mentais específicos também foi maior, incluindo transtornos psicóticos, transtorno obsessivo-compulsivo, tiques, transtornos de personalidade, autismo e transtorno do déficit de atenção e hiperatividade.

Esse conhecimento aumenta a nossa compreensão do fato de que existe uma conexão próxima entre corpo e cérebro e que o sistema imunológico pode desempenhar um papel no desenvolvimento de transtornos mentais. Mais uma vez a pesquisa indica que a saúde física e mental estão intimamente ligadas.

Outra importante descoberta foi a de que o risco de transtornos mentais é maior logo após a infecção, o que suporta a infecção, até certo ponto, desempenhando um papel no desenvolvimento do transtorno mental.

Portanto, parece que as infecções e a reação inflamatória que se segue podem afetar o cérebro e fazer parte do processo de desenvolvimento de transtornos mentais graves. Isso pode, no entanto, também ser explicado por outras causas, como algumas pessoas que têm um risco geneticamente maior de sofrer mais infecções e distúrbios mentais.

Os novos conhecimentos podem ter importância para futuros estudos sobre o sistema imunológico e a importância das infecções para o desenvolvimento de uma ampla gama de transtornos mentais na infância e adolescência, para os quais os pesquisadores mostraram uma correlação.

As correlações temporais entre a infecção e os diagnósticos mentais foram particularmente notáveis, pois os pesquisadores observaram que o risco de um transtorno mental recente foi aumentado em 5,66 vezes nos primeiros 3 meses após o contato com um hospital devido a uma infecção e também foi aumentado mais de duas vezes no primeiro ano.

O estudo pode, a longo prazo, levar a um foco maior no sistema imunológico e como as infecções desempenham um papel na infância e na adolescência.

Por fim, pode ter uma consequência até para o tratamento e o novo conhecimento pode ser usado para fazer o diagnóstico quando novos sintomas psiquiátricos ocorrem em um jovem. Mas, acima de tudo, corrobora com a crescente compreensão de como o corpo e o cérebro estão intimamente conectados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras

Segue a gente