Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Irã coloca EUA contra parede no acordo nuclear

Bartô Granja, Edição

Aviso de Teerã ao Ocidente: se o Irã continuar no terceiro estágio de redução de seus compromissos com o acordo nuclear, dará aos signatários do pacto (União Européia, Rússia e China, além dos Estados Unidos) mais 60 dias para cumprir suas exigências. A principal delas é levantar as sanções impostas unilateralmente pelo governo americano e seguidas pelos europeus.

A declaração é do chanceler iraniano, Mohammad Javad Zarif, feita nesta segunda-feira, 19. O diplomata insistiu que qualquer mediação deve se concentrar em trazer os Estados Unidos, uma missão que, segundo ele, caberá principalmente à União Européia. Particularmente, garantiu, Teerã não conversará com Washington sobre o assunto.

A posição do chanceler foi manifestada em meio a crescentes tensões no Golfo Pérsico, especialmente em torno do impasse entre o Irã e os EUA. Uma série de ataques a petroleiros no Golfo de Omã e no Estreito de Hormuz agravou a situação tensa, com Washington e seus aliados culpando o Irã. Teerã refutou todas as acusações.

No início deste mês, os Estados Unidos convidaram a Austrália, França, Alemanha, Japão, Noruega, Coréia do Sul e Reino Unido, entre outros, para se unirem a uma coalizão que se esforçaria para garantir a segurança marítima nas rotas estratégicas do Golfo .

Washington e Teerã estão em rota de colisão desde que os Estados Unidos se retiraram do acordo nuclear com o Irã no ano passado, reimpondo as sanções ao país do Oriente Médio. O movimento também foi seguido por uma escalada de tensões no Golfo Pérsico, levando os Estados Unidos a aumentar sua presença na área. O Irã, por sua vez, derrubou um avião-espião dos EUA na área costeira de Hormozgan, incitando ameaças dos Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente