Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Irã reage a sanções e ameaça fechar Golfo Pérsico

Bartô Granja, Edição

O Irã advertiu o Ocidente nesta quarta, 21, que se as sanções internacionais contra o País sufocarem sua economia, o Golfo Pérsico será fechado para a navegação internacional. Pela região passa diariamente entre 35% e 45% de todo o petróleo consumido no mundo.

A declaração foi feita em resposta a manifestação do secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, de que os americanos estão preparando novas sanções ao regime dos aiatolás.

“Ninguém pode garantir o Golfo, exceto o Irã e outros países da região”, disse um comunicado da Guarda Revolucionária do Irã. Horas antes o presidente iraniano Rouhani havia definido com o líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, que caso novas sanções sejam introduzidas e suas exportações de petróleo levadas a zero, as rotas marítimas internacionais não serão tão seguras quanto costumavam ser.

O cerco às exportações iranianas foi reavivado com a decisão de Washington de impedir que o petroleira iraniano Grace 1 entregasse petróleo à Síria. Ele também enfatizou que qualquer país que decidir ajudar o petroleiro iraniano enfrentará sanções dos Estados Unidos.

Os EUA emitiram um mandado para apreender o Grace 1 na sexta-feira passada, citando supostas violações de sanções. A embarcação estava retida em Gibraltar, que rejeitou o pedido, dizendo que há uma diferença entre as posições dos EUA e da UE em relação às sanções ao Irã.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente