Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Titã

James Webb revela segredos da atmosfera da Lua de Saturno

Publicado

Foto/Imagem:
Bartô Granja, Edição - Foto Reprodução

Observações através do Telescópio Espacial James Webb permitiram aos cientistas discernir a presença de nuvens na atmosfera de Titã, o que parece confirmar as previsões existentes sobre “padrões climáticos sazonais” por lá.

Tendo já fornecido à humanidade fotos de vários fenômenos espaciais espetaculares, como a estrutura “osso” de uma galáxia remota ou os “anéis” orbitando Netuno  o telescópio da Nasa agora obteve um conjunto de imagens de um planeta localizado um pouco mais próximo de Terra.

As imagens em questão retratam Titã, a maior lua orbitando o planeta Saturno e o único corpo planetário além da Terra no Sistema Solar que tem mares e rios (embora no caso de Titã, os mares e rios sejam compostos de hidrocarbonetos em vez de água, como aponta a Nasa).

Titã também é a única lua no Sistema Solar que possui sua própria atmosfera densa, e as novas imagens obtidas pela câmera de infravermelho próximo de James Webb deram aos cientistas a oportunidade de observar mais de perto essa atmosfera e estudá-la.

As imagens permitiram à equipe de James Webb discernir a presença de duas grandes nuvens, o que aparentemente valida as previsões existentes sobre a formação de nuvens no “meio-hemisfério norte” da lua quando sua superfície é aquecida pelo Sol durante o “final do verão”.

Tendo contado com a cooperação de pesquisadores do Observatório Keck no Havaí, que realizaram observações de acompanhamento desse fenômeno atmosférico, a equipe foi capaz de confirmar que as nuvens permaneceram nas mesmas posições em que foram originalmente vistas, embora aparentemente tivessem mudado de forma.

Um dos especialistas atmosféricos contatados pelos pesquisadores, Juan Lora, da Universidade de Yale, apontou que, embora não haja certeza de que as observações de acompanhamento tenham detectado as mesmas nuvens que foram detectadas durante o conjunto original de observações, elas servem como um “confirmação dos padrões climáticos sazonais.”

A equipe de James Webb agora espera obter mais informações sobre Titã e sua atmosfera usando os instrumentos do telescópio espacial e procura encontrar pistas que possam ajudar a explicar por que esse corpo celeste tem uma atmosfera tão densa em primeiro lugar.

Publicidade
Publicidade