Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Janaína apela a Eduardo. ‘Seu lugar é no Brasil’

Pretta Abreu

Eduardo Bolsonaro tem muito a fazer pelo Brasil, mas no Brasil. Essa ideia de virar embaixador nos Estados Unidos deve ser deixada de lado. Mesmo sendo (a nomeação) um gesto dentro da legalidade, ele tem um celeiro eleitoral que deve ser levado em consideração.

Essa é, em linhas gerais, a opinião da deputada estadual Janaína Paschoal (PSL), sobre a eventual ida do deputado federal mais votado do País (2 milhões de votos) para a embaixada brasileira em Washington.

O ideal, segundo Janaína, é que o filho do presidente releve o convite e aposte em sua carreira política. Do mesmo partido de Eduardo, a deputada postou uma série de mensagens no Twitter. Ela não contesta a nomeação, que considera juridicamente lagal, mas pondera que Eduardo tem uma liderança política que deve ser exercida.

Em uma das mensagens, Janaína enfatiza que dois milhões de eleitores depositaram seus votos em Eduardo Bolsonaro acreditando no papel que ele teria na Câmara. ‘É preciso respeitar esse voto’, ponderou a deputada.

“Eduardo tem muito a fazer na Câmara e na Presidência Estadual do PSL (paulista). Sei que o convite é muito tentador. Mas o certo é recusar. Ele assumiu responsabilidades no Brasil. Precisa cumprir. Basta agradecer a deferência e declinar”, escreveu Janaína no Twitter.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente