Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Justiça manda soltar prefeito preso por propina

Foto: Tânia Rêgo/ABr
Cristina Indio Brasil

Por maioria, o 3º Grupo de Câmaras Criminais do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) autorizou a liberdade para o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves. Ele estava preso preventivamente desde 10 de dezembro, no presídio de Bangu 8, no Complexo de Gericinó, na zona oeste do Rio. Ele é considerado suspeito de receber propina. Neves pode reassumir o cargo na prefeitura.

A medida beneficiou mais quatro presos na Operação Alameda, Domício Mascarenhas, ex-secretário municipal, João Carlos Félix Teixeira, presidente do TransOceânico, e João dos Anjos Silva Soares, presidente do Transnit, que responderão em liberdade. Todos foram presos durante desdobramento da Operação Lava-Jato no Rio.

A decisão impôs medidas cautelares. Os acusados não poderão sair do Rio de Janeiro nem do Brasil, terão os passaportes recolhidos e não poderão manter contato entre eles nem com as testemunhas arroladas pelo Ministério Público. Todos estão também impedidos de deixar a cidade de Niterói por mais de oito dias sem autorização do juízo.

Segundo o TJRJ, o desembargador Paulo Baldez, integrante do 3º Grupo de Câmaras Criminais, pediu vista e foram adiados os julgamentos do recebimento de denúncia do Ministério Público e da homologação da delação premiada.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente