Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Kim vai a Putin e reage a manobra militar de Trump

Foto/Sputniknews
Bartô Granja

O Comitê Norte-Coreano para a Reunificação Pacífica do país condenou a Coréia do Sul nesta quinta-feira, 25, por realizar exercícios conjuntos de força aérea com os Estados Unidos na península coreana. Na própria manifestação, prometeu uma resposta recíproca das próprias forças armadas do país.

“As autoridades sul-coreanas concorrem contra o processo de reconciliação na Península Coreana e tal perfídia nos decepciona muito … O vento naturalmente traz ondas. Desde que as autoridades sul-coreanas junto com os Estados Unidos se manifestaram em suas provocações militares contra nossa república, haverá um correspondente. resposta de nossas forças armadas “, disse a declaração do comitê.

A posição da Corera do Norte se dá no momento em que seu líder Kim Jong-un se encontra com o presidente Vladimir Russo. Já as manobras militares comandadas por norte-americanos devem se prolongar por uma semana.

Pyongyang acredita que os exercícios em andamento violam o acordo militar alcançado durante a terceira cúpula entre o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano Kim Jong-un, em setembro.

Especificamente, o acordo estipulava que Seul e Pyongyang criariam uma comissão militar para aumentar a confiança mútua e estabelecer uma zona nas regiões fronteiriças do Mar Amarelo e do Mar do Japão, que estaria livre de exercícios militares.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente