Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Resumo do debate

Leandro cobra verdades e mostra propostas sérias

Publicado

Foto/Imagem:
Pretta Abreu, Edição - Foto Reprodução

No primeiro debate das eleições de 2022, na TV Band, o candidato ao governo do Distrito Federal pela Federação Brasil da Esperança (PT-PV-PCdoB), Leandro Grass, trouxe à tona inconsistências do atual governador, Ibaneis Rocha (MDB), o que chamou de “maior estelionato eleitoral” da cidade.

Em um dos embates entre os candidatos, Leandro Grass lembrou que, na campanha de 2018, Ibaneis havia prometido não privatizar a CEB, mas fez o contrário no início do mandato. “Eu inclusive rasguei no plenário da Câmara Legislativa a carta compromisso que ele assinou na época, porque a palavra dele não vale nada”, ressaltou o distrital.

Leandro Grass acrescentou que o resultado da venda da CEB “a preço de banana” não trouxe benefícios à população. “Só quem tem apagão de luz onde mora, como no Sol Nascente, Jardim Botânico, Itapoã e Paranoá, sabe que o serviço da empresa atual (Neoenergia) não funciona”, afirmou. Ele então registrou que não pretende privatizar outras importantes empresas públicas do DF, como a Caesb e o Metrô. “Até é possível fazer parcerias com a iniciativa privada, mas precisamos é de planejamento e gestão”, comentou.

Em outro bloco, ao direcionar pergunta diretamente a Ibaneis, Leandro relatou que o governador recebeu e destinou R$ 22 milhões de verbas do Orçamento Secreto, “o maior escândalo do governo Bolsonaro”, e que desse total enviou R$ 7 milhões para o Piauí, sendo quase R$ 5 mi para o município de Sebastião Barros, onde tem fazenda de gado. “A aplicação dos recursos foi para caminhões, estradas e iluminação perto de sua fazenda. Todo esse montante poderia ter sido aplicado aqui no DF. E por que não foi?”, questionou Leandro. “Se não havia projeto aqui, que fosse enviado para o entorno.”

Leandro Grass também teve a oportunidade de apresentar pontos de seu plano de governo, que ainda está aberto a sugestões da população. Um dos destaques foi o combate ao desemprego. “A geração de emprego e renda passa prioritariamente pelo apoio aos pequenos e micro negócios, por isso vamos ampliar o microcrédito e o fomento, melhorar o ambiente de negócios, com menos burocracia e regras mais claras, e incentivar as empresas a surgirem a partir do zoneamento de cada região”, elencou.

Ao tratar de educação, o candidato da Federação Brasil da Esperança reforçou que sua chapa é formada por professores: ele e as candidatas a vice-governadora, Olgamir Amancia (PCdoB), e a senadora, Rosilene Corrêa. “A educação foi prioridade no meu mandato de deputado distrital, acompanhei de perto a situação da educação básica, visitei mais de 300 escolas e Destinei R$ 30 milhões em emendas para essa área”, declarou. “Precisamos recuperar a busca ativa dos estudantes, combater a evasão e o abandono das escolas, estimular os professores, fomentar as boas práticas pedagógicas e respeitar a autonomia de cada comunidade escolar.”

Leandro ainda tratou de temas como segurança e cultura. “É preciso pensar a segurança de forma integrada e em todas as áreas do governo, temos que valorizar nossos policiais, reabriremos a discussão sobre a reestruturação das carreiras dos Policiais Militares e dos Bombeiros e caminhar progressivamente para a equiparação da Polícia Civil”, declarou. “A cultura vai voltar a viver no Distrito Federal, com uma política cultural forte para prestigiar a arte nesta cidade. Vamos reabrir o Teatro Nacional, com o apoio do governo federal, reinaugurar o Cine Itapoã no Gama, criar o Centro Cultural de Ceilândia e em outras cidades, como Santa Maria e São Sebastião”, acrescentou.

Publicidade
Publicidade