Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Pedido de CPI

Lewandowski mantém quebra de sigilo de assessor palaciano

Publicado

Foto/Imagem:
Pontes de Miranda Neto II

Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, manteve a quebra de sigilos telefônico e telemático de José Matheus Salles Gomes, assessor especial do presidente Jair Bolsonaro, determinada pela CPI da Pandemia. O ministro ressalvou, porém, os dados de geolocalização. A quebra de sigilo foi aprovada pela CPI com a justificativa de que Salles Gomes integraria o chamado “gabinete do ódio”, que seria responsável por disseminar fake news sobre tratamento precoce contra a Covid-19 e medidas contrárias ao isolamento social.

Publicidade
Publicidade