Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Hora de empreender

Louros e palmas aos vencedores e vencidos do Top Cufa

Publicado

Foto/Imagem:
Malu Oliveira, Edição/Via La Pauta Comunicação - Foto Divulgação

A quinta edição do Top Cufa DF contou com uma programação repleta de atrações e convidades especiais. Foram dois dias, (16 e 17) de muito glamour no teatro do Sesc Ceilândia, com a Grande Final do concurso. Quatro modelos venceram a etapa final: na categoria Street, Paola Karolaine Mendes de Oliveira e Kedson Marley Ferreira do Amorim. Já, na Fashion, Carla Kethely Pinheiro da Silva e David Junio Teófilo De Souza.

O concurso, que tem recursos viabilizados pela Secretaria de Turismo do Distrito Federal, é realizado pela Associação Cresce DF e pela Central Única das Favelas do Distrito Federal.

No sábado, estiveram como mestres de cerimônia, o presidente da Cufa BR, Preto Zezé, e a jornalista Natália Godoy. Nas pick ups, animando os intervalos, DJ Ketlen de Águas Lindas. E no show, o consagrado rapper ceilandense, Japão Viela 17, além da Banda Brasiliana. No domingo, a condução ficou com a cantora Bell Lins e com Japão Viela 17. Já a discotecagem foi de DJ Hungria. As apresentações ao vivo foram do rapper Israel Paixão e da cantora Dhi Ribeiro.

Preto Zezé, presidente global da Cufa, fala sobre o que é o concurso: “não é um evento, é um movimento permanente de pertencimento, de envolvimento. As pessoas saem do Top Cufa, mas o Top Cufa não sai delas. Esse é um dos objetivos da Cufa, fazer que esse orgulho permaneça nas pessoas”.

O subsecretário de Políticas de Direitos Humanos e Igualdade Racial da Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal, Juvenal Araújo, expressa sua satisfação com o concurso: “O racismo, infelizmente, afasta a periferia de oportunidades. Então, a Cufa, com o Top Cufa, permite que essas pessoas possam sonhar em ser iguais às outras”.

O rapper brasiliense, Israel Paixão, mostra como enxerga os efeitos do projeto: “tudo o que a Cufa faz é diferente, sou muito fã. O Brasil precisa que mais pessoas façam isso. É uma força enorme dada à periferia, que precisa ser ouvida”.

Street e Fashion
Além da visibilidade e da oportunidade no mercado, a premiação do concurso também incluiu uma bolsa de estudos no IESB, uma viagem para São Paulo, para conhecer de perto o mercado da moda, exames de check up de saúde, uma bolsa integral do curso completo de modelo e manequim da agência Scouting, um ensaio fotográfico profissional com Hay Torres e três meses de Bolo do Flávio.

Paola Karolaine Mendes de Oliveira, vencedora da categoria Street feminino, conta o que o prêmio representou para ela: “me senti realizada, estou muito emocionada, sem acreditar até agora. Tudo isso traz muita representatividade para nós da favela, onde a situação é muito crítica. Estou feliz e acredito que isso abra portas para mais meninas como eu”.

Kedson Marley Ferreira do Amorim, vencedor da categoria Street masculino, relata como foi ganhar a final: “vencer é um sentimento muito bom, mas não é só o momento. Eu batalhei por isso durante 2 anos. Tentei a primeira vez e não desisti. Quando algo é para ser nosso, é nosso, não importa o momento”.

Trata-se não somente de uma competição, o trabalho da Cufa DF traz visibilidade, oportunidade e transformação para as comunidades menos favorecidas. A atuação da entidade tem o poder de mudar o rumo da vida de jovens.

David Júnior Teófilo de Souza, vencedor da categoria Fashion masculino, diz como foi o resultado para ele: “fico muito agradecido pela oportunidade. Estou muito feliz e ansioso para entrar no mundo da moda profissionalmente. Espero que essa caminhada me traga um bom futuro”.

Carla Kethely Pinheiro da Silva, vencedora da categoria Fashion feminino, relata: “foi incrível. Ainda não sei como estou de pé. Era algo que sempre quis e sonhei muito. Perdi a inscrição no ano passado, mas esse ano deu tudo certo. A experiência foi surreal”.

Top Feira Virtual e Cufa Empreenda
E o Top Cufa DF 2021 não pára por aqui. A Top Feira Virtual segue com suas vendas. Além disso, a etapa formativa, o Cufa Empreenda, segue a todo vapor. Ainda há cursos acontecendo. O curso de Turismo com diversas personalidades da Secretaria de Turismo acontece de 18 a 22/10, sempre de 19h às 21h30, pela plataforma Zoom com transmissão ao vivo pelo Youtube.

O presidente da Cufa DF, Bruno Kesseler, demonstra sua gratidão pelo trabalho da equipe e conta como segue o projeto: “agradeço imensamente a toda a equipe. Nada disso seria possível sem a participação de todes. Mas não acaba por aqui, ainda temos a feira virtual e os workshops”.

Valeria Lessa, uma das juradas, conta como vê o Top Cufa: “este ano está super bem representado. Todo mundo que chegou à final estava muito pronto. Fico muito feliz e grata por participar, está cada vez melhor”.

Presenças especiais
O concurso contou com presenças ilustres, como a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, o presidente da Cufa Nacional, Preto Zézé, a Deputada Júlia Lucy, o procurador Paulo Neto, o subsecretário de Políticas de Direitos Humanos e Igualdade Racial da Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal, Juvenal Araújo Junior, o embaixador da Espanha, Fernando Garcia Casas, a diretora de unidade do IESB, Mirela Berendt, além de diversas lideranças comunitárias da Cufa DF.

A Secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça, explica como é sua relação com o Top Cufa DF: “eu me sinto a secretária da Cufa, porque, desde 2019, trabalhamos em parceria e atuamos para trazer oportunidades à periferia”.

A deputada Júlia Lucy esteve presente e compartilhou sua experiência: “a Cufa sempre surpreende. Sempre fazem mais do que imaginamos. Tudo muito organizado, refletindo o que o projeto realmente é: construção coletiva, conhecimento e oportunidades”.

David Rodrigues Ferreira, líder comunitário da Cufa em Ceilândia, divide sua opinião sobre o que representa o Top Cufa DF: “é um projeto muito importante para a comunidade, para a favela e para a beleza negra”.

Publicidade
Publicidade