Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Lula ataca ministros do Supremo que fazem política por politicagem



O ex-presidente da República Luís Inácio Lula da Silva criticou neste sábado a atuação de ministros do Supremo Tribunal Federal  (STF) durante discurso em evento do Partido dos Trabalhadores (PT) em Ribeirão Preto (SP).

“O papel de um ministro de uma suprema corte é falar nos autos do processo”, disse Lula, sem citar nome de nenhum ministro. “Se quer fazer política, entre para um partido.”

O ex-presidente também disse que o PT “está sofrendo porque tem companheiros presos”. Novamente, Lula não citou nomes. Os petistas José Dirceu, José Genoino, Delúbio Soares e João Paulo Cunha estão presos após serem condenados pelo STF no processo do Mensalão.

Lula participou do início das caravanas para apoiar a candidatura ao governo de São Paulo do ex-ministro de Saúde Alexandre Padilha. O PT nunca governou o Estado, comandando hoje pelo PSDB com Geraldo Alckmin, que busca a reeleição e é o favorito nas últimas pesquisas de intenção de voto, do fim de 2013.

Durante a inauguração da caravana, Lula alfinetou a oposição em São Paulo ao dizer que o tucano, símbolo do PSDB, é um “animal predador”. “Os tucanos não brincam em serviço, porque ninguém tem um bico daquele tamanhão à toa”, afirmou Lula. Padilha, que ainda não é oficialmente candidato até acontecerem as convenções partidárias, reforçou o coro e disse que o tucano “tem um voo lento e não voa alto”. “São Paulo precisa de uma estrela, porque os tucanos podem voar, voar e não alcançar nossa estrela”, disse o ex-ministro.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente