Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Cultura

Madonna lança novo álbum com 15 faixas

Carolina Paiva, Edição

A cantora Madonna acaba de lançar o aguardado disco Madame X. O álbum de 15 faixas pode ser escutado nas principais plataformas de streaming. ‘Só me faz querer reagir’, afirmou Madonna sobre mudanças radicais no mundo e que estão refletidas nas composições do disco.

Até o momento, cinco músicas de Madame X haviam sido divulgadas: Medellín, parceria com o colombiano Maluma, que ganhou clipe, I Rise, Crave (com participação de Swae Lee), Future, em parceria com Quavo, e Dark Ballet. O álbum angariou críticas positivas em diversos veículos de comunicação estrangeiros.

Em entrevista à Reuters, Madonna comenta o controle de armas, a pobreza e os marginalizados, assuntos que são retratados no disco. “É bem apavorante, sim, é bem assustador… existem coisas acontecendo em todo o mundo”.

The Guardian classificou Madame X como “o álbum mais bizarro de Madonna”. De acordo com o veículo, a cantora está à vontade com o pop latino que guia o álbum. “Soa mais natural do que seus trabalhos nos últimos anos”, escreveu Ben Beaumont-Thomas, que assina o texto. O jornalista também destaca que o álbum demonstra mais densidade e aventura musical que qualquer outro ponto da carreira de Madonna.

Para o The Times, Madame X é, talvez, o álbum mais ousado da carreira da artista. “Madame X versa entre música pop, latina e dance music, salta do pessoal para o político e cria um clima exótico e alegre que parece estranhamente íntimo”, afirma o jornal. “Como se Madonna estivesse revelando uma parte até então oculta de sua alma”.

A jornalista Vanessa Grigoriadis escreveu, em texto para o estadounidense The New York Times, que Madame X é um álbum mais sombrio do que o normal – embora inclua canções de amor ‘adequadas para o verão’. “[Madonna] experimentou gêneros musicais como dança, fado, rap e batuque cabo-verdiano e explorou sua raiva sobre líderes mundiais como Donald Trump”, escreveu a jornalista. “Ela se visualizou como uma combatente da liberdade viajando pelo mundo para espalhar o evangelho do amor e da anti-discriminação – combatendo a misoginia, a homofobia, o racismo, as armas, a ascensão do autoritarismo”.

De acordo com o britânico Daily Star, a regravação do hit português Faz Gostoso, parceria com Anitta, é um dos pontos altos do trabalho. “Uma música de trance épica que apresenta cantos hipnóticos”, afirma o veículo, que deu nota 9 para o single.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente