Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mundo

Maduro aborta golpe de Trump e golpistas fogem

Foto/Sputniknews
Marta Nobre

Os militares leais ao presidente da Venezuela Nicolás Maduro rechaçaram na tarde desta terça, 30, um golpe de estado patrocinado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

O oficial da Aeronáutica Leopoldo López, que se aliou a Juan Guaidó, autoproclamado presidente, para derrubar o eleito Nicolás Maduro, refugiu-se na embaixada do Chile.

Não se tem notícia sobre o paradeiro de Guaidó. O Brasil concedeu asilo a pelo menos 25 militares que participaram da fracassada missão ordenada pela Casa Branca e abortada pelos apoiadores de Maduro..

Agências internacionais indicam que as forças de Cuba, Bolívia e Nicarágua, únicos países da região que apoiam Maduro, estariam prontas para combater ao lado do presidente da Venezuela em caso de confronto militar entre os defensores de Maduro e apoiadores de Guaidó.

Na América do Sul, Brasil, Argentina, Chile, Equador, Peru, Paraguai e Colômbia reconhecem o governo de Guaidó. O Uruguai defende Maduro, a exemplo de bolivianos, cubanos e nicaraguenses.

Entre as potências mundiais, Estados Unidos, Alemanha, França e Inglaterra são favoráveis a Guaidó, enquanto Rússia e China, além do Irã e Turquia são defensores intransigentes de Maduro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente