Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Maio chega com conta de luz três vezes mais alta

Bartô Granja, Edição

Prepare o bolso, trabalhador. No fim de maio, você (se estiver empregado) tirará um quinhão maior do seu contracheque para pagar a conta de luz. Se estiver desempregado como outros 14 milhões 500 mi brasileiros,  paciência, É torcer para que o pessoal do corte passe bem longe da sua casa.

A conta virá mais salgada este mês porque a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu que a bandeira vermelha entra em vigor neste sábado, 1. Isso significa que será cobrada uma taxa adicional mais alta, de R$ 4,169 para cada 100 kWh.

Em abril, as faturas de todo o país foram fechadas com bandeira amarela, que representa R$ 1,34 a mais a cada 100 kWh. Segundo a Aneel, o “agravamento” da bandeira tem relação com a época do ano, já que o mês de maio marca o início da estação seca em boa parte do país.

Os reservatórios das principais usinas hidrelétricas do país já estão baixos, mesmo ao fim da temporada de chuvas. O cenário, diz a agência, sinaliza um “patamar desfavorável de produção” de eletricidade – quanto menos água guardada, maior a necessidade de acionamento das termelétricas, que são mais caras.

“Essa conjuntura sinaliza patamar desfavorável de produção pelas hidrelétricas e elevada necessidade de acionamento do parque termelétrico, pressionando os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) e o preço da energia no mercado de curto de prazo (PLD). A conciliação desses indicadores levou ao acionamento do patamar 1 da Bandeira Vermelha”, informou a Aneel.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente