Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Curiosidades

Maior iceberg do mundo derrete e está virando água

Jonathan Amos/BBC News - Bartô Granja, Edição

O iceberg que durante alguns anos foi o maior do mundo já não existe mais. O A68, como era conhecido, cobria uma área de quase 6 mil km² quando se separou da Antártica em 2017. Ele era do tamanho de um país pequeno — equivalente à área da Palestina hoje.

Mas os satélites mostram que o enorme iceberg agora praticamente desapareceu: se quebrou em incontáveis ​​pequenos fragmentos que o USNIC (National Ice Center, centro nacional de estudos do gelo), nos EUA, diz que não vale mais a pena rastrear.

O A68 se soltou da plataforma de gelo Larson C, na extremidade da Península Antártica, e ficou praticamente parado por quase um ano. Depois, começou a flutuar para o norte com velocidade crescente, sendo levado por fortes correntes e ventos marítimos.

O bloco de bilhões de toneladas seguiu uma rota familiar, girando no Atlântico Sul em direção ao Território Britânico Ultramarino da Geórgia do Sul. A pequena ilha é onde muitos dos maiores icebergs “morrem”. Presos nas águas rasas locais, eles são condenados a derreter gradualmente.

Mas o A68 conseguiu escapar desse destino. Em vez disso, foram as ondas, a água quente e as temperaturas mais altas no Atlântico que acabaram consumindo o iceberg. Ele simplesmente foi se quebrando em fragmentos cada vez menores.

“É incrível que o A68 tenha durado tanto”, diz Adrian Luckman, da Swansea University, à BBC News.

“Se você pensar na relação de área com espessura, ele era extremamente fino — proporcional a quatro folhas de papel A4 empilhadas. Portanto, era incrivelmente flexível e frágil enquanto se movia no oceano. Durou anos assim. Mas eventualmente quebrou em quatro, cinco pedaços, em seguida, eles se partiram também”, afirma Luckman.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente