Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Cultura

Maracatu, Tambor, Baque… Quer mais? Entre e veja

Carolina Paiva, Edição

Território pouco habitado por grandes referências da cultura popular, a web passou a ser um espaço amplamente utilizado para a disseminação de saberes e fazeres preciosos. Mestres e mestras que fazem parte da constituição da identidade cultural de Brasília, e de outras cidades, participam do projeto Ocupação Horizontal do Complexo Cultural Planaltina.

Enquanto não for possível desfrutar das presenças enriquecedoras desses professores, é em ambiente virtual que conhecimentos sobre ritmos tradicionais serão compartilhados. Até 9 de outubro, todas as sextas, a partir das 17h, um novo vídeo será disponibilizado no canal do projeto.

Entre as expressões que entram na programação de setembro e outubro estão o Coco de Roda, Com Mestra Martinha do Coco, Samba Pisado, com Tico Magalhães, Maracatu de Baque Virado, com Mestre Hugo Leonardo (PE) e Tambor de Crioula, com Mestre Chico (MA).

Parte das oficinas que compõem o projeto, iniciado em agosto, já estão disponíveis e podem ser acessadas a qualquer momento. Os interessados em participar das aulas inéditas ainda podem garantir um certificado digital, basta preencher o formulário e responder a lista de chamada após o término da oficina.

Segundo Tico Magalhães, capitão do grupo Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro, que irá ministrar a oficina de Samba Pisado, o projeto é uma oportunidade de trocar e aprender com outros mestres.

“Fico honrado em participar dessa ocupação horizontal, onde várias mestras, vários mestres e brincantes vão ensinar um pouco de seu ritmo e tradição. Eu vou ensinar um pouco de nossa brincadeira, o samba pisado, esse ritmo que a gente criou, que Seu Estrelo desenvolveu aqui em Brasília, esse ritmo cerratense, que traz a energia do cerrado. Vamos falar um pouco do ritmo, da técnica, da prática, mas também um pouco do que é, da energia que a gente busca, da energia que a gente traz e desse olhar para a cidade”, destaca.

Em outubro, as oficinas trarão diretamente de Pernambuco e do Maranhão, duas grandes referências da cultura popular: Mestre Hugo e Mestre Chico.

Mestre do Maracatu Nação, também conhecido como Maracatu de Baque Virado, Hugo Leonardo é o responsável pela guiança percussiva de seus grupos e tem encantado as ruas e terreiros por onde passa. Essa forma de expressão cultural é repleta de referências africanas e marcada pela riqueza estética e pela musicalidade.

Francisco Lucas Macedo, o Mestre Chico, encerra o cronograma de oficinas com uma aula sobre o Tambor de Crioula, manifestação cultural popular de matriz afro-brasileira, muito presente e difundida no Maranhão. Alcantarense, nascido em Guririba, é herdeiro legítimo das tradições africanas e capaz de tirar dos tambores que constrói, o batuque que há séculos vem sendo tocado no Maranhão.

Confira programação completa:
25/09 – Samba Pisado, com Tico Magalhães
02/10 – Maracatu Baque Virado, com Mestre Hugo Leonardo (PE)
09/10 – Tambor de Crioula, com Mestre Chico (MA)
Horário: a partir das 17h

Serviço:
Canal da Ocupação Horizontal: https://bit.ly/ocuphorizontalyoutube
Inscrições: https://bit.ly/formularioocupacaohorizontal

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente