Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Marido nega ser pai e mulher mata filho de oito dias em Manaus



A dona de casa Geliane Pereira da Silva, 18 anos, foi presa na tarde desta terça-feira em uma área rural do município de Iranduba, na região metropolitana de Manaus, suspeita de ter degolado o filho de 8 dias de vida e enterrado o corpo no quintal da casa onde morava. Segundo a polícia, a suspeita cometeu o crime por medo do marido, que dizia que, se ela estivesse grávida, o filho não era dele.

O caso foi denunciado à Polícia Militar pela tia da suspeita, que achou o corpo. “Nós estranhamos ela dizer que, com todo aquele barrigão, não estava grávida, mas sim com um cisto. Foi aí que eu tive um sonho, onde uma voz me mandava cavar no pé do jambeiro, que fica nos fundos da casa dela. Logo que eu cavei, senti o fedor de coisa podre”, contou a dona de casa Raimunda Bahia, 48 anos.

Quando a PM chegou na residência, localizada no Morro da Paz, na comunidade Ariauzinho, no quilômetro 31 da rodovia estadual AM-070, a mulher detalhou o crime. “Ela nos disse que assim que a crianca nasceu, cortou o pescoço dela e colocou o corpo dentro de um saco e enterrou junto a uma caixa de sapatos nos fundos da casa. Ela disse que fez isso por medo do marido”, relatou o tenente Helyelton Martins, da 8ª CIPM.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente