Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Bizu

Marinho quer cabeça de Flávio para eleger Doria

Pretta Abreu

Flávio Bolsonaro, senador pelo Rio de Janeiro, está sem partido. Foi o primeiro a dar adeus ao PSL, em meio ao tiroteio verbal do pai, Jair Bolsonaro, com Lucino Bivar, presidente da legenda. Agora entrincheirado com a reviravolta do caso Queiroz liberado pelo STF, ele vê seu mandato ameaçado. Partidários do seu desafeto-mór, o empresário Paulo Marinho, comentam que o dono da casa que virou QG na campanha presidencial do capitão, vai buscar até agulha em palheiro para enfraquecer a defesa do senador. A ordem é cassar o mandato de Flávio. E Marinho, como suplente, pode ganhar um mandato de mão beijada e se aliar àqueles que fazem coro em defesa de João Doria presidente já em 2022.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente