Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Artesanato ganha seu próprio espaço

Carolina Paiva, Edição

No Brasil, o artesanato movimenta R$ 50 bilhões por ano. Essa potência econômica tem ganhado cada vez mais espaço no Distrito Federal, com cerca de 11 mil artesãos cadastrados na região. Para impulsionar e divulgar esse trabalho e fortalecer o setor – que é um dos eixos prioritários da Secretaria de Turismo – acaba de ser criado um esaço especial. É a loja Artesanato de Brasília, no Pátio Brasil. O espaço é totalmente dedicado às artes manuais e expõe o trabalho de 30 artesãos selecionados por meio de um chamamento público da Setur.

A secretária de Turismo, Vanessa Mendonça ressalta a importância do ponto de venda para a geração de renda e reconhecimento dos trabalhos dos artistas da capital. “Estou atenta ao artesanato da cidade desde o início da gestão do governador Ibaneis Rocha. Não estamos desenvolvendo um trabalho assistencial e, sim, um trabalho para fomentar a economia. Temos produtos belíssimos e a nossa arte é reconhecida. Por isso, estamos estruturando, qualificando e promovendo os artistas e o setor”, disse.

Trabalho manual
Josi Medeiros falou em nome dos artesãos participantes do projeto. Para a artista, a loja valoriza o trabalho manual. “Além de criarem um espaço para a gente expor nosso trabalho e ajudar na questão financeira, é um reconhecimento e uma vitrine do que temos de melhor”, explicou.

Roberto Andrade, secretário executivo da Secretaria de Projetos Especiais do DF, disse que inciativas como o Artesanato de Brasília são fundamentais para fortalecer a cena da cidade. “Estamos verdadeiramente felizes e atuando juntos no desenvolvimento de Brasília”, complementou. Para Juliana Oliveira Rocha, gerente de Negócios do Sebrae, o setor precisa de projetos que façam a roda girar no setor do artesanato e, assim, levar o trabalho da capital para outros estados. “O Sebrae está à disposição de todos para fortalecer esse cenário”, afirmou.

Marco Antonio Huerta, conselheiro da Embaixada do México, expôs a visão dos estrangeiros e da importância de ter um espaço referencial para a venda de artesanato. “Sempre nos pediam indicações de onde comprar e acredito que esse espaço irá suprir a necessidade. Vamos divulgar para os nossos visitantes da América Latina”, finalizou.

Por meio da carteira profissional, os artesãos podem pleitear espaço para expor seus produtos em eventos promovidos pela Setur e pelo Programa de Artesanato Brasileiro (PAB). Desde o início deste ano, a secretaria tem trabalhado junto aos organizadores desses eventos no sentido de garantir espaço para que profissionais do DF comercializem seu trabalho. A iniciativa já apresenta resultados. Em 29 eventos locais e nacionais, 402 artesãos movimentaram quase R$ 500 mil.

Editais de chamamento
Os editais de chamamento são publicados no site da Secretaria de Turismo na aba “Artesanato”. Os profissionais que se interessarem em expor seus produtos devem possuir a carteira do artesão válida.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente