Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Paraíba

Ministério Público e polícia investigam padre pedófilo de Jacaraú



O Ministério Público e a Polícia Civil da Paraíba investigam um padre suspeito de abusar sexualmente de mais de 20 adolescentes na Paraíba. O caso foi registrado em Jacaraú, no Litoral Norte da Paraíba, e foi revelado pela TV Globo.

Em outubro de 2013, o padre renunciou suas funções em um documento enviado pela Arquidiocese da Paraíba ao Ministério Público. No mesmo ofício, a Arquidiocese informa que o padre foi suspenso de suas atividades na igreja e que o caso foi comunidade à Cúria Romana. O sacerdote atuou na paróquia de Jacaraú por quatro anos, segundo a Arquidiocese da Paraíba. A Polícia Civil, que também investiga o caso, não tem informações sobre a localização do padre.

Além dele, outros três padres já foram afastados de suas funções eclesiásticas pela Arquidiocese da Paraíba por serem suspeitos de abusar sexualmente de adolescentes. De acordo com a Arquidiocese, os padres também são alvo de investigações da Polícia Civil e Ministério Público. Com o afastamento, os sacerdotes ficam impedidos de realizar celebrações como missas e batismos.

Segundo o Ministério Público, a investigação teve início há seis meses, quando adolescentes apreendidos suspeito de cometer arrombamentos comentaram com um promotor sobre o suposto aliciamento feito pelo padre.

“Nós soubemos que a casa do padre já tinha sido violada e quando esses meninos foram apreendidos, eram menores de idade, foi perguntado sobre a casa do padre. Foi aí que a coisa veio à tona. Ele disseram ‘não, a gente não furta. É o padre que nos dá. Ele nos chama para farrar, nos dá bebida alcoólica, nos paga e tem as sessões de sexo'”, explicou o promotor de Justiça de Jacaraú, Marinho Mendes.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente