Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mulher

Moda cinquentona volta no outono-inverno

Carolina Paiva, Edição

Quem tem menos de 40, 50 anos, não se recorda, mas a moda outono-inverno da década de 70 do ano passado faz aguçar curiosidade e encher os guarda-roupas. É o que se espera no campo da moda para a temporada das novas estações. Volta a beleza contemporânea com o tie-dye, com os lenços nas cabeças e com o shaggy hair – corte repicado com camadas a partir dos olhos deixando o volume no alto do cabelo.

O que se discute no mundo fashion é por que os anos 1970 resolveram voltar a ‘acontecer’ em pleno 2021? Vamos lá recapitular rapidamente o que estava rolando nesse período: recessão econômica no mundo e ditadura militar no Brasil. A década de 70 foi marcada pelo New Age (Nova Era) – aquele movimento, de maneira extremamente simplista, das comunidades hippies.

Uma galera que pregava a revolução cultural, o amor e a valorização da natureza. Alguém por aí está sentindo como se estivesse vivendo em um spin off (série derivada) com roteiro de mal gosto sobre as agruras dos anos 1970? Algum privilegiado por aí isolado socialmente em um apartamento querendo colocar o bloco na rua? Alguém querendo abraçar, tomar sol e chuva, e ainda deitar na grama? Pronto, diria a filósofa Juliette Freire.

Agora podemos voltar a falar, digamos, de roupa. A coleção Somos Nossas Conexões, de um grande magazine, por exemplo, apresentada em um desfile virtual, é um exemplo desse retorno setentista. A pantalona usada no passado fica menos ampla na temporada outono-inverno 2021 e pode ser chamada de calça wide leg. Já a estética artesanal é referência para acessórios em macramê e conjuntos em tricô. Esses últimos devem se tornar bastante populares nesta estação, inclusive com versões que combinam top, cardigã e bermuda ciclista.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente