Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Bizu

Moro não engole sapo e quase provoca pancadaria

Pretta Abreu

Por pouco não saiu tapa na reunião da comissão especial da Câmara que discute a volta da prisão após condenação em segunda instância. Foi durante o depoimento de Sérgio Moro. O ministro foi chamado de “capanga da milícia”, “capanga da família Bolsonaro” e “mentiroso” por  Glauber Braga (PSOL-RJ) com Eder Mauro (PSD-PA) – que chamou o coleg deputado de desqualificado -, servindo de escudo para o ministro. Moro, que não engole sapo, não deixou por menos. Dirigiu-se a Glauber e disse que “quem protegeu milícia foi o seu partido”, numa referência às críticas feitas pelo PSOL ao chamado pacote anticrime. Um dos pontos da proposta era deixar explícito que milícias são organizações criminosas. O partido, contudo, considerava que as medidas, na verdade, não afetariam esses grupos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente