Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mulher

Nem tudo é segredo para mulheres. Nem a maçonaria

Ricardo Sturk

Seria a Estrela do Oriente uma sociedade secreta ligada à maçonaria? Depende do seu ponto de vista. Se você considerar um grupo de pessoas reunidas com um propósito, mas que são discretas e não buscam exposição desnecessária, como sendo uma sociedade secreta, sim, a Estrela do Oriente poderia ser isso. Mas se você acha que uma sociedade secreta é um monte de gente vestida de preto fazendo rituais estranhos e envolvidas com algo fora do normal, talvez não seja bem por aí.

Uma das “sociedades secretas” mais comentadas (o que faz dela não tão secreta assim) é a maçonaria. Esse grupo de homens com compromissos morais com a sociedade se organizaram durante muito tempo para poder contribuir com a evolução da sociedade. Por terem reuniões fechadas e normalmente estarem com seus ternos pretos, muito folclore foi falado sobre a maçonaria. E uma das polêmicas mais discutidas para quem está de fora é sobre o porquê de não aceitarem mulheres lá dentro.

Na verdade, os maçons possuem mulheres em seus círculos sociais. Mas, em relação a organização de seus grupos, elas estão presentes em diversos grupos que são conhecidos por outros nomes como: Filhas de Jó, Meninas do Arco-Íris e Estrela do Oriente.

Então podemos encontrar mulheres nos templos maçônicos, mesmo que elas se reúnam com o grupo utilizando outro nome. A Estrela do Oriente é um desses grupos. Para fazer parte, as mulheres interessadas (também aceitam homens maçons) devem ter mais de dezoito anos e algum vínculo com algum maçom. Os bons costumes e a postura moral da pessoa também são avaliados, o que de certa forma gera um pouco de mistério para quem está de fora. Mas, afinal, o que elas fazem quando se reúnem?

Não sabemos ao certo. Podemos imaginar que seja algo relacionado a projetos de caridade, a estudos diversos e à socialização com outras pessoas com interesses em comum. Além disso, assim como os maçons, parecem ter um laço de fraternidade com os membros envolvidos. Falar mais do que isso seria imprudente da nossa parte.

Por isso, se você se interessa por grupos como a Estrela do Oriente, a melhor forma de entender melhor do que se trata é conversando com pessoas que façam parte deles. Há diversos templos maçônicos pelo Brasil onde eles se reúnem e às vezes acontecem palestras abertas ao público geral nesses lugares, o que é uma oportunidade de poder conversar com essas pessoas e perceber que as “sociedades secretas” não são aquele mundo de fantasia que muita gente acha.

Vale ressaltar no texto que quem escreveu não possui nenhuma ligação com os grupos citados e, por isso, as informações que foram faladas aqui não são oficiais de um representante direto, mas sim encontradas na internet.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente