Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Saúde

Obesidade dificulta combate à Covid

Carolina Paiva, Edição

Idosos não são os únicos mais vulneráveis a covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. Pessoas com pelo menos um fator de risco associado, as chamadas comorbidades, também fazem parte desse grupo de risco.

E entre as doenças pré-existentes mais prevalentes em pacientes com o vírus, estão hipertensão, diabete melitus, doenças coronarianas e vasculares cerebrais, apontam estudos realizados na China.

Neste sentido, a obesidade – com as quais muitas dessas enfermidades estão intimamente ligadas – pode acabar se tornando um grande fator complicador para quem contrai o coronavírus, apontam especialistas.

Como resultado, países onde grande parte da população tem excesso de peso, como o Brasil, têm mais chances de registrar um maior número de mortes, acrescentam.

Segundo um levantamento recente do Ministério da Saúde, um em cada cinco brasileiros (19,8%) é obeso. Além disso, mais da metade da população (55,7%) tem excesso de peso.

De acordo com a pesquisa, houve um aumento de 67,8% no número de obesos nos últimos treze anos, saindo de 11,8% em 2006 para 19,8% em 2018. A alta foi maior entre os adultos de 25 a 34 anos e 35 a 44 anos, com 84,2% e 81,1%, respectivamente.

Em relação à diabetes, 7,7% da população adulta brasileira foi diagnosticada com a doença em 2018, um crescimento de 40% em relação ao ano de 2006 (5,5%). As mulheres apresentam maior percentual de diagnóstico (8,1%) do que em homens 7,1%. Em ambos os sexos, quanto mais jovem, menor o porcentual.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente