Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasil

Para Bolsonaro, Previdência muda ou Brasil afunda

Foto: Joedson Alves/EFE - EstadãoConteúdo
Cláudio Coletti

O Palácio do Planalto vai para o quase vale tudo para aprovar a PEC da Nova Previdência. Além da liberação de emendas parlamentares, o próprio Jair Bolsonaro pretende mostrar para a população brasileira a dura realidade. O raciocínio do presidente é de que se as mudanças serão amargas, são acima de tudo urgentes e necessárias.

O discurso palaciano será no sentido de mostrar que sem a reforma não há como recolocar o Brasil na rota do crescimento, tirá-lo do fundo do poço. As mudanças são necessárias para evitar que o país, num futuro bem próximo, não tenha recursos sequer para pagamentos dos aposentados e pensionistas.

Se forem mantidas as atuais regras da Previdência, o País passará a trabalhar unicamente para cobrir o buraco previdenciário. Nada sobrará para a saúde, educação, segurança pública, alertam assessores próximos a Bolsonaro.

A apresentação desse quadro de horror, que se aproxima, é o que fará o presidente para convencer a sociedade da necessidade de uma mexida urgente e radical no sistema previdenciário. “A participação nessa guerra é de todos os brasileiros. Até os militares vão entrar com sua cota de sacrifício nessa guerra”, lembrou uma fonte do Planalto, citando frase do próprio presidente.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente