Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Mulher

Patuá está em alta, principalmente agora

Amanda Magliaro

Você já ouviu falar sobre o patuá? Normalmente ele é um saquinho que carrega a energia do axé, força mágica do Orixá ou de qualquer outra entidade espiritual, que contém componentes diferentes, dependendo da finalidade desse amuleto. Ficou curioso para saber sobre a sua história e como fazer? Tudo isso você descobre aqui!

História
Quando os padres católicos estavam tentando espalhar o cristianismo, eles encontraram os negros cultivando a cultura do patuá. Mesmo que estivessem tentando espalhar sua religião, os padres se deram conta de que não poderiam impedir o uso desse amuleto, então, decidiram substituir os trechos do alcorão escritos no patuá por escrituras católicas, medalhas sagradas, etc.

Assim que os primeiros terreiros de Candomblé e Umbanda foram formados, as pessoas passaram a se sentir conectadas com os patuás, pois viram neles um objeto de apoio e proteção, já que carregavam em si a energia mágica de suas entidades espirituais.

Como fazer um?
Temos duas formas: a primeira é a mais tradicional. Nesse caso, você deveria reunir os objetos solicitados pelo seu guia espiritual junto com o seu nome escrito por extenso, data de nascimento e outras informações a respeito da pessoa que usará o amuleto, e levar para o terreiro. Assim que a pessoa estiver incorporada, os objetos serão abençoados e combinados para exercer a sua função. Tendo o amuleto pronto, é ideal que você o segure pela primeira vez com a mão direita e segure-o por um tempo perto do coração. Se possível, é importante sempre carregá-lo perto dessa parte do corpo.

Nesse caso, para fazer o patuá, os componentes mais utilizados são:

• Figas de guiné;
• Cavalos marinhos;
• Olho de lobo;
• Estrelas de Salomão;
• Estrelas da guia;
• Cruz de Caravaca;
• Couro de lobo;
• Pelo de lobo;
• Santo Antônio de Guiné;
• Imagens de Exu e Pomba-Gira;
• Pontos diversos, orações;
• Sementes variadas;
• Ímãs.

O jeito mais informal faz com que você prepare o seu próprio patuá. Para isso, você precisa escolher a cor do saquinho de pano e da linha com sabedoria. Veja agora os significados de possíveis combinações:

• Paz, amor e sorte — Branco;
• Relacionamentos amorosos — Vermelho;
• Amor — Azul;
• Conquistas — Verde;
• Afastar más energias — Preto;
• Saúde — Laranja;
• Determinação, persistência e coragem — Marrom.

Todos os patuás devem ser costurados com a mesma cor do pano, exceto o verde, que precisa ser costurado com linha branca para fechar as boas energias do amuleto. Agora, o que colocar dentro é o verdadeiro dilema. Você pode colocar tanto talismãs quanto amuletos, como: figas, gato da sorte, olho grego, ferradura, Buda, plantas, pimentas, etc.

Agora que você sabe o que é, a história e como fazer um patuá, esperamos que você possa pedir ou confeccionar o seu próprio. Adoraríamos ler os seus comentários avaliando o bem que esse amuleto trouxe para a sua vida!

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente