Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Tudo ou nada

Paula vê chantagem de Izalci e condena ação machista

Publicado

Foto/Imagem:
Pretta Abreu, Edição - Foto Reprodução

O Cidadania no Distrito Federal reafirmou a força e a viabilidade da pré-candidatura majoritária da deputada federal Paula Belmonte ao Palácio do Buriti na noit desta quinta-feira, 4, em ato que reuniu mais de 3 mil pessoas. Os correligionários de Paula cobraram o cumprimento do estatuto, que prevê um colegiado com 70% de integrantes da legenda na federação PSDB-Cidadania.

Membros da executiva regional e pré-candidatos defenderam que a convenção partidária que ocorreu no domingo (31 de julho) foi válida, de acordo com a lei eleitoral. O presidente do PSD-DF, Paulo Octávio, estava presente.

A deputada Paula Belmonte prometeu lutar até o fim pela candidatura e pediu que o Cidadania seja respeitado. “Eu vou enfrentar o machismo. Não aceitamos a velha política e os políticos de nariz empinado achando que só porque eu sou mulher, vou abaixar a cabeça. Não vou”, garantiu.

Em seu discurso, Paula falou sobre a importância de uma política mais humana para o DF. “Precisamos ter um governador que tenha coragem de combater a corrupção, combater o sistema, mas, principalmente, tenha capacidade de amar as pessoas”, completou.

O presidente do PSC-DF, Felipe Belmonte, reconheceu o esforço que a esposa, Paula, tem feito para garantir a presença na chapa majoritária. “Eu sei a luta que a Paula está tendo. Sei o quanto ela tem sido perseguida. Eu estou vendo as noites de angústia, por um motivo: porque ela quer lutar pelo DF. Estamos na política por missão, porque acreditamos que podemos fazer algo para melhorar a vida das pessoas”..

A presidente do PRTB-DF, Beth Cupertino, revelou aos presentes que voltou de uma viagem a São Paulo com Paula Belmonte, para uma reunião com a direção nacional da legenda. Os resultados foram positivos. “Precisamos deixar a vaidade de lado e pensar que temos uma candidata que faz a diferença no Distrito Federal”, discursou.
Violência política

Manifesto
Durante o evento, o presidente de honra do Cidadania-DF, Chico Andrade, leu um texto da executiva regional do partido, em que condena a postura adotada nas negociações em torno da chapa majoritária. “A postura do presidente da Federação PSDB/Cidadania Nacional, Bruno Araújo, antes de ser desrespeitosa, se transforma num acinte à própria ideia republicana e de constituição da alternativa Federação partidária, quando acata uma chantagem rasa do senador Izalci Lucas”, criticam. O manifesto foi escrito por membros do diretório do Cidadania no Distrito Federal.

Mesmo mostrando viabilidade eleitoral e um amplo arco de alianças, Paula Belmonte acabou preterida pela executiva nacional da federação PSDB-Cidadania, um episódio que foi considerado irregular pelo diretório local, além de se configurar como violência política contra a mulher. Além disso, um atestado médico da deputada foi vazado para a imprensa após ser apresentado ao senador Izalci Lucas (PSDB). Nesse caso, existe a suspeita de violação da Lei Geral de Proteção de Dados.

Leia o texto
Pelo cumprimento do Estatuto da Federação PSDB – Cidadania, e pela Democracia!

A democracia é um bem civilizatório de valor universal e inestimável, cujas regras devem ser respeitadas, pelos cidadãos numa organização, numa comunidade qualquer, nas instâncias diversas do poder e da república. O contrário é o arbítrio, o regresso às trevas do autoritarismo ou da barbárie.

Na história da vida em sociedade moderna e contemporânea não há sinais de progresso e de desenvolvimento social sem que os elemento que regem a convivência social, sem que os estatutos que moldam e sustentam as relações dos indivíduos sejam devidamente observadas. E, ao recordamos os caminhas emblemáticos mas civilizados da evolução histórica, não apenas no Brasil, mas no mundo todo, vamos constatar que ninguém, nenhuma liderança ou ideia caminha sozinho. Para avançar e fazer o bem, precisamos de companhias e de sustentação de nossas propostas, ou daquilo que defendemos.

A postura do presidente da Federação PSDB/Cidadania Nacional, Bruno Araújo, antes de ser desrespeitosa, se transforma num acinte à própria ideia republicana e de constituição da alternativa Federação partidária, quando acata uma chantagem rasa do senador Izalci Lucas para jogar no lixo toda uma construção que vimos fazendo para oferecer em Brasília e em alguns outros estados também, uma possibilidade humanista, democrática e respeitasse à luta pela efetiva participação das mulheres na política e nas estruturas da vida pública nacional .

Não discutimos o direito do senador Izalci se candidatar, mas o método antidemocrático, isolacionista e truculento com que age para impor seu nome e seguir em sua caminhada solo e obsessiva, independente de articular apoios e alianças capazes de lhe dar sustentação e de apresentar propostas críveis, como deveria, a rigor fazer, um candidato sério e comprometido.

Assim, nós do Cidadania do Distrito Federal, que sempre mantivemos com o senador Izalci e com seu partido, o PSDB, uma relação fraterna e respeitosa, vimos repudiar publicamente a sua estranha e deletéria postura de querer, a qualquer custo, atropelar o rito e as regras da Federação formada nacionalmente e, que em Brasília, cumprindo os estatutos aprovados, compõe-se majoritariamente com integrantes do Cidadania.

O senador Izalci Lucas, sabendo ser minoria, não compareceu à Convenção legal que ele mesmo convocou no domingo passado (dia 31-07), na qual os membros presentes aprovaram por unanimidade, não apenas as nossas nominatas para deputado distrital e federal, mas também o nome da deputada Paula Belmonte, para concorrer e fazer alianças para compor chapa para o governo do Distrito Federal.

A política, antes de ser um instrumento de poder, foi feita para transformar e mudar o que é injusto em favor das maiorias que são subjugadas e oprimidas.

Desse modo, conclamamos todos os demais membros da Federação à racionalidade, vez que a Convenção já se realizou dentro da mais clara legalidade e juridicidade.

Unamo-nos para oferecer à Brasília uma alternativa capaz de levar a eleição para o segundo turno e ganhar o pleito, para que a imensa maioria da população que aqui vive possa sonhar com uma cidade menos desigual e mais humana!!!

Publicidade
Publicidade