Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Pé na estrada; Serra da Mesa espera por você

Lys Santos, Repórter Especial

Vamos contar aqui qual a sensação de sair do eixo “piri-chapada” e de se hospedar às margens do lago Serra da Mesa, noroeste de Goiás. Mais precisamente em Uruaçu. O lugar vale sua aposta para uma escapada e contato com a natureza.

Mas antes responda: você já parou para pensar sobre qual era o nosso objetivo ao viajarmos para um destino turístico antes do período da pandemia? Não? Nós explicamos: tínhamos como objetivo a vontade de nos relacionarmos com os outros.

Gostávamos de ter aula de culinária na casa de um morador local, aprender o artesanato tradicional com os povos da região, viver uma realidade particular àquela cultura etc.

Acontece que esses objetivos mudaram. Agora, na era da Covid-19, exigem-se todos os cuidados de distanciamento social e higiene. Mas a boa notícia é que ao passo que as pessoas começam a viajar novamente – sozinhas, com familiares ou amigos próximos –, as agências de viagens já oferecem opções e meios de se manter longe de multidões.

Novo comportamento no horizonte
Para se ter uma ideia, antes da pandemia, menos de 20% dos norte-americanos passavam algum tempo ao ar livre mais de uma vez por semana, segundo a Associação de Atividades Externas. De lá para cá, as vendas de bicicletas para adultos dispararam 121% nos Estados Unidos. Uma busca intensa por se manter em contato com o lado externo e longe de multidões.

Outro fato curioso é que em Vermont, as vendas de licenças de pesca subiram até 50%. Mais e mais pessoas buscando contato com a natureza e longe de multidões.

Em uma pesquisa recente da consultoria McKinsey sobre as mudanças de comportamento causadas pela Covid-19, cerca de 18% dos entrevistados disseram passar mais tempo fora de casa, onde se acredita que o poder de transmissão do vírus seja mais baixo.

Mais natureza, por favor
O público parece ter entendido que o contato com a natureza é mais do que saudável, é necessário. Um pensamento que fez disparar a busca por viagens domésticas ao ar livre. Lugares como Serra da Mesa, em Uruaçu, noroeste de Goiás, por exemplo, é um desses locais de natureza intensa que atraiu o gosto dos turistas.

Por ali se pesca, se acampa, se vive ao ar livre e se mantém longe de aglomerações. E vive-se tranquilo por alguns dias (um fim de semana que seja) numa pousada que é sinônimo de paraíso.

A advogada goiana Michele Jhonson, por exemplo, ficou em lockdown total por 8 meses seguidos e resolveu depositar sua confiança em Serra da Mesa. “Eu não saia sequer para ir à padaria, ao mercado… Fiquei literalmente trancada em casa com medo do Covid-19. Eu pedia tudo por delivery. Eu estava surtando. Resolvi sair do casulo quando minha ansiedade disparou. Encontrei em Serra da Mesa meu refúgio”, diz.

Iguais ao quadro de Michele há inúmeros exemplos. O afastamento por transtorno mental tornou-se um dos vilões da pandemia. A concessão de aposentadorias por invalidez e auxílios-doença, por problemas como depressão, subiram 26%, maior alta já registrada.

“Eu estava fragilizada emocionalmente, com taquicardia, fraqueza e muita ansiedade. A situação mudou quando eu passei a fazer caminhadas próximas da natureza e quando eu decidi passar uma temporada em Serra da Mesa. Lá eu pude estar mais em contato com a natureza. Foi praticamente uma cura”, arremata Michele.

Impulsionada pelo depoimento da advogada, a equipe de reportagem de Notibras fez as malas e seguiu rumo à Serra da Mesa para conhecer de perto o lugar de fama ilibada.

Pé na estrada
Saímos de carro de Brasília. A estrada até a Serra da Mesa é impecável. Momento único, inclusive, para relaxar um pouco do ritmo da cidade e apreciar a vista proporcionada ao longo da rodovia.

Ao chegar a Uruaçu, o primeiro impacto. A equipe de reportagem apostou que se trataria de um lugar ermo, com pouca estrutura. Nos enganamos.

O que encontramos ali foi uma Serra da Mesa banhada não só por um lago incrível, mas por uma estrutura deslumbrante. Pousadas, mercados, postos… enfim, uma estrutura completa.

A primeira impressão é a de que Goiás não tem mar, mas é como se tivesse. O lago ali é um dos maiores do País. A represa da Serra da Mesa, que foi prontamente visitada pela equipe de Notibras, tem um volume de água de 54 bilhões de metros cúbicos, distribuídos por 1.700 km².

Água a perder de vista. É possível ver vários barcos ao longo do lago com pescadores e suas varas, ávidos para pescar um morador ilustre da região, o tucunaré.

Não é à toa que o lugar, que teve o cenário modificado depois da construção de uma usina, virou um dos pontos de pesca mais conhecidos do Brasil.

E vale o destaque: além dos tucunarés azul e amarelo, as águas cristalinas abrigam ainda bicudas, pacus e apaiaris.

Fizemos contato com pescadores esportivos e piloteiros experientes para guiar nossa equipe até os melhores pontos, onde existe uma boa variedade dessa espécie tão cobiçada. Fica a dica para sua viagem ser perfeita.

Onde ficar
Outro ponto de atenção é onde ficar hospedado. Após uma longa pesquisa, nossa equipe escolheu se instalar no Rancho Canto da Serra. Conforto, segurança, higiene, alimentação nota dez (nós mesmo cozinhamos, poisos chalés têm da colher de chá à panela) e funcionários muito atenciosos são os destaques do local. Ah, e fica de frente para o lago. Da varanda externa do chalé, o lago; já da varanda interna, uma churrasqueira individual. Querer mais pra quê?

O que fazer
O lado positivo de Serra da Mesa é a quantidade de afazeres que nos colocam em contato com a natureza.

Você pode se aventurar na Pesca Esportiva, nas Trilhas, no Mergulho, conhecer a aldeia indígena, conhecer a cachoeira Zé Mineiro, realizar passeios de lancha ou, quem sabe, visitar o Memorial Serra da Mesa. Fica a dica. Em tempos de pandemia, há um paraíso onde o vírus não chega.

Serviço:
Rancho Canto da Serra
Telefone (61) 9988-0822
Uruaçu, Goiás
A 3 horas de Brasília

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente