Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Saúde

Pensamento controlando a vida? Saia dessa…

Foto/Arquivo Notibras
Luciana Kotaka

Pode até parecer engraçado a proposta do texto, mas é bem interessante entender como somos moldados pelos nossos pensamentos. Durante todo o tempo em que estamos acordados somos bombardeados por um grande fluxo de pensamentos que nos levam a tirar conclusões, direcionar situações e até nos comportar de uma determinada maneira.

Percebam o quanto isso é sério. Somos seres pensantes e é difícil talvez entender que possamos sim escolher não levar em conta o que se passa em nossa mente em todos os momentos. Quando praticamos o Mindfulness ou a própria meditação começamos a entender que podemos ficar mais presentes e assim controlar esse movimento do pensamento.

Passamos o dia tão envolvidos em nossas atividades, que raramente nos damos conta da nossa respiração, pois todo o processo é tão automático que ignoramos o quanto ele pode nos ajudar a relaxar, diminuir o estresse e, consequentemente, a ansiedade.

A respiração e os pensamentos têm uma estreita relação, pois quando aprendemos a ficar mais presentes, nossa respiração fica mais tranquila, conseguimos pensar com mais clareza e tomar melhores decisões. Também podemos avaliar o quão faz sentido um pensamento que invade a nossa mente e assim avaliar com calma se tem fundamento ou se é um pensamento disfuncional. Normalmente pessoas muito ansiosas ou mesmo impulsivas tendem a tomar decisões mais precipitadas ou mesmo apresentarem mais dificuldade em avaliar situações antes de agir.

É importante que eu deixe claro que existem outras variáveis que também determinam esse processo, por exemplo, pessoas deprimidas terão maior tendência a pensar de forma negativa. O Mindfulness tem sido um excelente recurso para a depressão.

Algumas sugestões que podem auxiliar você a prestar mais atenção na sua respiração, pensar com clareza e ficar mais presente em suas atividades diárias:

Busque uma posição confortável, feche os olhos e leve a atenção para a respiração. Deixe os pensamentos seguirem como se fossem folhas carregadas pela correnteza, deixe irem embora. Foque somente no momento presente, prestando a atenção à respiração. Essa prática quando realizada algumas vezes ao dia aumentará os intervalos entre um pensamento e outro, esvaziando a sua mente e trazendo bem-estar, tranquilidade, além de outros benefícios, por exemplo, o aumento da criatividade;

Antes de uma reunião, uma palestra, uma prova, uma apresentação que precise realizar, faça esse exercício de ficar quietinho, levando a atenção ao fluxo da respiração ou na ponta do nariz, e se permita ficar por uns minutos. Quanto mais tempo praticar mais benefícios poderá sentir. Esse exercício antes de atividades importantes ajudará a diminuir a ansiedade, melhorará seu ritmo respiratório e consequentemente melhorará a sua performance;

Você pode aproveitar, por exemplo, o seu trajeto para a faculdade, trabalho, casa, para praticar ficar no presente. Eu faço diariamente ao dirigir, presto a atenção na minha respiração, sinto todo o meu corpo, olho ao redor, sinto a temperatura, ouço os sons ao meu redor sem julgar o que significam. Apenas existo nesse momento. Chego ao trabalho ou em casa, me sentindo leve e tranquila, com excelente foco.

São muitas as formas com que você pode utilizar a prática da respiração, cada um vai encontrando a sua forma de praticar, outras pessoas talvez precisem de aulas de meditação ou até através de livros, o importante é entender e sentir a diferença de como respirar e estar mais presente favorece a diminuição da ansiedade e comportamentos impulsivos. Ao estarmos mais presentes poderemos ter consciência de quanto os pensamentos são decisivos em nossa vida, podendo aprender a pensar com mais clareza, avaliar e assim entender o que é fruto de sua mente e o que é realidade.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2019 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente