Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Leclerc é pole

Perto do título, Verstappen tem desafio longo em Monza

Publicado

Foto/Imagem:
Antônio Albuquerque, Edição - Foto Divulgação/FIA

Perto do bicampeonato de pilotos da Fórmula 1, Max Verstappen se mostrou motivado para o GP da Itália, apesar de largar apenas na 7ª colocação, devido à punição por trocar um dos componentes do motor de sua Red Bull. O holandês confia em uma boa corrida no veloz Circuito de Monza, mas já avisa que quer evitar qualquer tipo de confusão na largada.

“Com o que eu vi nas corridas longas, parece bom para o nosso lado. Eu só preciso ter uma primeira volta limpa, limpar os carros entre nós rapidamente e acho que ainda temos uma boa chance aqui”, projetou o líder do campeonato.

Perfeccionista, Verstappen analisou onde o carro da Red Bull deixou a desejar no treino classificatório, onde foi o segundo mais veloz, atrás apenas do monegasco Charles Leclerc, da Ferrari – o holandês largará em 7º porque foi punido com a perda de cinco posições no grid.

“Acho que a volta (no Q3) foi bastante decente. Apenas no primeiro setor, parecemos um pouco lentos e provavelmente faltando um pouco de velocidade em linha reta. Na primeira chicane, também não encontrando a aderência certa. Mas acho que, no geral, o resto da volta foi muito forte.”

Na expectativa de conquistar o bicampeonato, Verstappen mostrou ansiedade para o início da corrida. “Escolhemos, é claro, os níveis de pressão aerodinâmica – um pouco mais altos em comparação com alguns outros carros, mas me senti bem e, claro, por aqui, a qualificação para a corrida sempre pode parecer um pouco diferente, e minhas corridas foram muito boas, muito feliz com esse ritmo. Estou realmente ansioso pela corrida de amanhã (domingo)”, finalizou.

Em tom leve, Verstappen não mostrou nenhuma preocupação em relação a Charles Leclerc, seu principal adversário pelo campeonato de pilotos. O monegasco foi superior ao holandês e largará na pole position. Entre eles, estarão: George Russell (2º), Lando Norris (3º), Daniel Ricciardo (4º), Pierre Gasly (5º) e Fernando Alonso (6º).

O holandês lidera com folga o Mundial de Pilotos, com 310 pontos, contra 201 de Charles Leclerc e Sergio Pérez.

Publicidade
Publicidade