Curta nossa página


Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Brasília

Pesquisa mostra Reguffe batendo Roriz, Agnelo, Arruda…



Se as eleições para identificar quem será o próximo ocupante do Palácio do Buriti fossem realizadas hoje, o deputado federal José Antônio Reguffe (PDT) estaria um passo a frente de outros candidatos. Eleito, talvez. Pesquisas de voto já divulgadas, principalmente nas redes sociais e em sites, atestam isso. Agora, em mais uma sondagem realizada o parlamentar do discurso da ética e moral se dá bem novamente.

Uma pesquisa de intenção de voto realizada pelo professor e cientista político Francisco de Paula Lima Jr., com universitários, mostra que Reguffe é o “queridinho” dos jovens. A mostra ouviu 818 pessoas entre os dias 12 e 17 deste mês, excluindo o fim de semana. Esses eleitores residem em diversas cidades do Distrito Federal. Sem caráter oficial, a sondagem retrata um cenário semelhante com as análises já registradas.

Didaticamente, a sondagem foi feita da seguinte forma: cada participante usou uma única cédula. Nela, a equipe que promoveu a ação questiona se caso as eleições fossem hoje, qual candidato a pessoa escolheria para governar o DF. Havia duas respostas. Em quem você votaria? e Em quem você não votaria? Foi uma pesquisa espontânea, sem indução a nomes.

No resultado final, foram separadas as cédulas com as respostas em qual candidato votaria e em qual não votaria. Seguindo essa didática, as pessoas escolheram em primeiro lugar para dirigir o Executivo, o deputado Reguffe (89 votos). Em seguida, o ex-governador José Roberto Arruda (77). Agnelo Queiroz vem depois (40).

Entretanto, quando se pergunta em qual candidato não votaria, Agnelo vem disparado à frente. Cento e cinquenta e seis pessoas não escolheriam o petista. Roriz recebeu 77 e Arruda foi recusado por 64 universitários. Segundo o professor e idealizador da pesquisa isso representaria a rejeição ao postulante à reeleição.

Do total de 818 pessoas ouvidas, 240 não sabiam quem escolher ou optaram por anular o voto. Para o cientista, os eleitores do DF estão pouco interessados, ainda, nas eleições, que ocorrem daqui a sete meses. “Sem falar que antes teremos uma copa do mundo aqui, então acho que só depois dela e já bem mais próximo da votação que esse grande número de indiferentes começa a se ligar no assunto”, avalia.

Sobre o bom desempenho de Reguffe, o especialista acredita apenas num “fenômeno eleitoral”. “Por enquanto, na total ausência de políticos e líderes que conduzam a massa, ele vai se saindo bem”, explica. É explicito na pesquisa que Arruda ainda possui influência entre os universitários. Mais em decorrência das mais de duas mil obras em sua gestão e a comunicação do seu governo com a população, acredita o professor.

Com a mesma bandeira, mas com desempenho diferentes. Na pesquisa, Reguffe está muito a frente do Toninho Psol. No caso deste eterno candidato, “boa parte do eleitorado o segue por falta de opção. Assim como seguiu a Marina Silva na eleição passada”. Outra parte de seu eleitorado considera suas propostas inovadoras. “Reguffe terá que apresentar algo mais que a bandeira da ética e da moralidade”, opina Francisco de Paula.

Elton Santos, Repórter Especial

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright ® 1999-2021 Notibras. Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores independentes.

Segue a gente